E a crise?

Os 9 vereadores que não foram reeleitos mas votaram pelo aumento de 26% no salário de seus colegas em SP

Em votação instantânea de apenas 5 minutos, remuneração dos vereadores de São Paulo passará de R$ 15.031,76 para R$ 18.991,68 em 2017; decisão contraria medida do futuro prefeito João Doria

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Em menos de 5 minutos, os vereadores de São Paulo aprovaram, por 30 votos a 11, nesta terça-feira (20) um aumento de 26,3% em seus próprios salários, que passará de R$ 15.031,76 para R$ 18.991,68 a partir de 2017. O aumento ocorre faltando 11 dias para o fim do atual mandato e contraria a medida do futuro prefeito, João Doria (PSDB), que vetou para o ano que vem os reajustes nos salários dele, do vice-prefeito e dos secretários. O aumento é automático e não depende de sanção do prefeito.

Logo após a votação “instantânea”, os vereadores aprovaram o orçamento da cidade para 2017 e encerraram a sessão, dando início ao recesso parlamentar.

O presidente da Casa, Antônio Donato (PT), retirou o projeto de aumento salarial da pauta da sessão desta terça para que não fosse votado. Mas o regimento interno prevê que a solicitação seja automaticamente aprovada se, durante a sessão, for apresentado um requerimento com a assinatura de no mínimo 19 vereadores, pedindo a reinclusão do projeto na pauta.

PUBLICIDADE

O novo projeto define que os salários poderão ser revistos anualmente, como uma correção inflacionária, desde que não ultrapasse o teto de 75% dos vencimentos dos deputados estaduais (R$ 25.322,25), conforme estabelece a Constituição Federal para cidades com mais de 500 mil habitantes.

Dos 30 votos favoráveis ao aumento, nove foram de autoria de vereadores que não estarão na Câmara Municipal a partir do ano que vem por não terem sido reeleitos. São eles: Abou Anni (PV), Adolfo Quintas (PSD), Dalton Silvano (DEM), Jonas Camisa Nova (DEM), Nelo Rodolfo (PMDB), Paulo Fiorilo (PT), Quito Formiga (PSDB), Vavá (PT) e Wadih Mutran (PDT). O restante dos votos favoráveis são de vereadores que acabaram de ser reeleitos para mais 4 anos na casa.

Entre os 11 votos contrários, oito vereadores foram reeleitos. São eles: Aurelio Nomura (PSDB), José Police Neto (PSD), Mário Covas Neto (PSDB), Natalini (PV), Ota (PSB), Patrícia Bezerra (PSDB), Ricardo Nunes (PMDB) e Toninho Vespoli (PSOL).

Veja a lista completa de como votou cada um dos vereadores de São Paulo:

TOTAL DE VOTOS SIM: 30

 Abou Anni (PV) Sim

PUBLICIDADE

Adilson Amadeu (PTB) Sim

Adolfo Quintas (PSD) Sim

Alfredinho (PT) Sim

Antonio Donato (PT) Sim

Arselino Tatto (PT) Sim

Atilio Francisco (PRB) Sim

Celso Jatene (PR) Sim

Claudinho De Souza (PSDB) Sim

Conte Lopes (PP) Sim

Dalton Silvano (DEM) Sim

David Soares (DEM) Sim

Eduardo Tuma (PSDB) Sim

Gilson Barreto (PSDB) Sim

Jair Tatto (PT) Sim

Jonas Camisa Nova (DEM) Sim

Juliana Cardoso (PT) Sim

Milton Leite (DEM) Sim

Nelo Rodolfo (PMDB) Sim

Noemi Nonato (PR) Sim

Paulo Fiorilo (PT) Sim

Paulo Frange (PTB) Sim

Quito Formiga (PSDB) Sim

Reis (PT) Sim

Ricardo Teixeira (PROS) Sim

Senival Moura (PT) Sim

Souza Santos (PRB) Sim

Toninho Paiva (PR) Sim

Vavá (PT) Sim 

Wadih Mutran (PDT) Sim

 

TOTAL DE VOTOS NÃO: 11

Andrea Matarazzo (PSD) Não

Aurélio Miguel (PR) Não

Aurelio Nomura (PSDB) Não 

José Police Neto (PSD) Não

Mário Covas Neto (PSDB) Não

Natalini (PV) Não

Ota (PSB) Não

Patrícia Bezerra (PSDB) Não

Ricardo Nunes (PMDB) Não 

Salomão Pereira (PSDB) Não

Toninho Vespoli (PSOL) Não