Fique de olho

Os 5 assuntos que vão agitar o mercado brasileiro na volta do feriado

Veja o que de mais essencial você precisa saber antes de começar a operar nesta quinta-feira

SÃO PAULO – A volta do feriado de 7 de setemrbo promete ser movimentada, com destaque para o desempenho dos ADRs na véspera, para a decisão do BCE que ocorre nesta manhã e para os diversos destaques corporativos. Confira o que é destaque nesta quinta-feira (8):

1. Bolsas
As bolsas mundiais seguem atentas à reunião do BCE (Banco Central Europeu) e registram poucas variações na manhã desta quinta-feira, em dia de volta do feriado no Brasil. Vale destacar que, na véspera, em dia em que a Bovespa esteve fechada, o índice Brazil Titans 20, que reúne os principais ADRs (American Depositary Receipt) de empresas nacionais negociados em Wall Street, fechou em queda de 0,35%, a 18.960 pontos. Confira como foi o dia clicando aqui

Nesta quinta, o mercado segue atento aos dados da Ásia: a maioria das bolsas asiáticas fechou com ganhos, com os investidores de olho nos dados da balança comercial da China. Já o petróleo sobe pelo quarto dia após API apontar queda de estoques nos EUA.

PUBLICIDADE

Às 08h06, este era o desempenho dos principais índices:

* FTSE 100 (Reino Unido) +0,42%

* CAC-40 (França) -0,04%

*DAX (Alemanha) -0,20%

* Nikkei (Japão) 225 -0,32% (fechado)

*Xangai (China) +0,15% (fechado)

*Hang Seng (Hong Kong) +0,75% (fechado)

*Dow Jones Futuro (EUA) +0,04%

*Petróleo brent +1,33%, a US$ 48,26 o barril

* Minério de ferro negociado em Qingdao 62% -> -0,54%, a US$ 58,14 a tonelada

2. Agenda internacional
O grande destaque internacional fica para a reunião do BCE (Banco Central Europeu), cuja decisão ocorrerá às 8h45 (horário de Brasília). A estimativa é de manutenção dos juros em 0%. Atenção ainda para a fala do presidente da autoridade monetária, Mario Draghi, às 9h30.

Vale destacar ainda os dados da China: as exportações medidas em dólares continuaram a cair em agosto, ainda que em ritmo mais fraco, à medida que a demanda global por bens da segunda maior economia do mundo se manteve fraca. Na comparação anual, as exportações chinesas tiveram queda de 2,8% em agosto, a quinta consecutiva, segundo dados publicados pela Administração Geral de Alfândega do país. Em julho, as exportações do país haviam apresentado declínio anual mais forte, de 4,4%. Ainda na Ásia, a economia do Japão cresceu a um taxa anualizada de 0,7% no trimestre entre abril e junho, revisada ante leitura preliminar de expansão de 0,2%, acima do esperado pelo mercado. 

3. Agenda política
A agenda política brasileira segue bastante movimentada, com declarações de diversos políticos sobre os próximos passos das medidas de ajuste fiscal. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou que a PEC do teto está pronta para ser votada no plenário a partir de 15 de outubro e em comissão na 1ª semana de outubro. Já o pré-sal pode ser votado na próxima semana e está pronto para o Plenário. De acordo com ele, o governo terá todos votos do PSDB para as reformas.

Já o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, ressaltou que a reforma da Previdência deve ser apresentada em setembro; de acordo com o Estadão, a proposta deverá ser enviada até dia 30. A equipe que elabora reforma deve fechar esta semana com Michel Temer a proposta da idade mínima aos 65 anos e a de transição aos 50. 

PUBLICIDADE

4. Manifestações 
O feriado de 7 de setembro foi marcado por manifestações populares. 
Manifestantes se reuniram ontem na Praça da Sé, região central da capital paulista para protestar contra o governo do presidente Michel Temer. Entoando gritos de “Fora, Temer” e “Diretas Já”, eles carregavam cartazes com mensagens contra o governo federal. Convocado pelas redes sociais, o ato reuniu diferentes movimentos. Atos no mesmo teor aconteceram em outras capitais brasileiras. 

Vale destacar ainda que, na noite de ontem, a cerimônia de abertura das Paralimpíadas teve manifestações do público. Após o discurso do presidente do Comitê Paralímpico Internacional (IPC), Phillip Craven, o presidente Michel Temer recebeu vaias ao declarar a abertura oficial dos jogos.

5. Destaques corporativos
A volta do feriado é movimentada no noticiário corporativo brasileiro. Em destaque, as ações do Brasil tiveram a recomendação rebaixada de overweight para neutra pelo HSBC, que destaca que a África do Sul é favorecida em relação ao Brasil na alocação global de mercados emergentes em função do risco político, múltiplos e preocupações de colocação de fundos. Atenção ainda para a Oi: a liminar da Société Mondiale foi negada e AGE segue suspensa. Já o Santander iniciou cobertura para Gafisa com recomendação de compra, enquanto elevou a recomendação para Usiminas para manutenção e para a Gerdau para compra. Já Lojas Americanas e B2W  são elevadas de underperform para neutra pelo Credit Suisse. Por fim, a Folha destaca a notícia de que os EUA investigam vendas de aviões da Embraer para Arábia Saudita e Índia. 

(Com Bloomberg, Agência Estado e Agência Brasil)