Oposição pretende adiar votação da CSS no Senado para fim de 2008

No entanto, líderes da casa mantém postura confiante frente à votação do novo imposto sobre movimentações financeiras

SÃO PAULO – Parlamentares da oposição planejam adiar votação da CSS (Contribuição Social da Saúde) para o período após as eleições deste ano, embora afirmem ter apoio de senadores governistas para rejeitar proposta.

Repetindo tática utilizada na outra casa legislativa, os líderes da oposição no Senado Federal pretendem utilizar-se do regimento da casa para adiar a votação do projeto que cria nova contribuição sobre movimentações financeiras, a exemplo da antiga CPMF.

Agora ou depois?

No entanto, a tática pode ser alterada. “Ainda não sabemos se é melhor votar agora ou depois no que diz respeito a votos, mas temos que fazer o tempo passar para conversarmos internamente.”, afirmou José Agripino (DEM).

PUBLICIDADE

No entanto, em entrevista ao jornal Estado de São Paulo, o mesmo Senador afirmara que “Não vai passar [o projeto] de maneira nenhuma. Pelo menos oito senadores da base com quem conversei já se declararam claramente contra a CSS”.

Confiante, o Senador Arthur Virgílio (PSDB) projeta que “com o debate longo, ganhamos a opinião pública e derrubamos essa idéia odiosa do governo”.