AO VIVO Aprenda a se proteger das armadilhas do trading e gerir seu risco no mercado

Aprenda a se proteger das armadilhas do trading e gerir seu risco no mercado

Nilo Batista

Novo advogado de Lula vê tsunami e tentativa de criminalização contra ex-presidente

"No fim, quando não pesar nenhuma acusação sobre o Lula, haverá um prejuízo político dramático", afirmou Nilo Batista

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O advogado criminalista Nilo Batista se uniu à equipe de advogados responsável pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e, segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, afirmou que não haverá denúncia criminal contra o ex-presidente, mas alertou para o “sentido político” das acusações que têm chegado ao público. “No fim, quando não pesar nenhuma acusação sobre o Lula, haverá um prejuízo político dramático”. 

Ao falar sobre o filho de Lula, Luís Cláudio Lula da Silva, que é alvo da Operação Zelotes, Nilo diz que o filho do ex-presidente tem atuação conhecida na área de marketing esportivo e reclama do que chama de “leviandade acusatória” contra Lula e sua família. O criminalista afirmou ter se juntado a Roberto Teixeira e Cristiano Zanin para “ajudá-los a enfrentar esse tsunami, esse esforço artificial para tentar criminalizar o presidente Lula”.

“Acho que é uma causa muito importante para além do pouco que há nela de jurídico-penal. O principal é o sentido político de (tentativa de) neutralizar uma liderança política”, afirmou. 

Aprenda a investir na bolsa

O advogado também falou que “não há perspectiva de ação criminal concreta, o que existem são coisas imaginativas, tentativas fantasiosas e até ridículas de relacionar fatos”. Nilo diz que cabia aos partidos indicar postos importantes como as diretorias da Petrobras. “Quando se convida um aliado a participar, ele tem justa expectativa de exercer poder e os partidos decidem soberanamente. Querem transformar o Executivo em fiador das indicações, e isso não existe”.

Ontem, a Folha de S. Paulo destatou que, segundo aliados, o ex-presidente “tomou consciência de que algo mais grave pode acontecer” e reforçou a sua equipe de defesa com a contratação de Batista. Foi divulgado esta semana, por exemplo, a delação de Cerveró que o citou diretamente em um empréstimo ao PT investigado pela Lava Jato.

Lula, até então, vinha adotando como tática mostrar-se como perseguido por setores do Judiciário e pela imprensa que, segundo ele, teriam como objetivo minar uma eventual candidatura do petista à presidência. Ele não abandonará o discurso, mas contratou Batista para reforçar a sua defesa técnica em relação aos casos em que está sendo citado. 

Batista foi governador do Rio de Janeiro em 1994 (foi vice de Leonel Brizola, que se afastou para concorrer à presidência) e é um dos principais criminalistas do Estado. Lula cogitou convidá-lo para o STF em 2003, mas acabou optando por Cezar Peluzo.

O criminalista disse à Folha que está trabalhando de graça para Lula.  Segundo o jornal, especula-se que os honorários dos advogados da Lava Jato variem entre R$ 3 milhões e R$ 5 milhões, mas alguns figurões chegam a cobrar R$ 15 milhões pelo trabalho.

Baixe agora a Carteira InfoMoney 2016! Basta deixar o seu email abaixo:

PUBLICIDADE