Baixinhos no poder

No Rio, Garotinho lidera por pouco, enquanto Romário levaria o Senado, aponta Ibope

O ex-governador aparece com 21% das intenções de votos, seguido por Crivela (16%) e Pezão (15%).

SÃO PAULO – Ainda que não tenha registrado uma ampla vantagem no mais recente levantamento do Ibope, Anthony Garotinho (PR), é líder das pesquisas de intenção de voto ao governo do Rio de Janeiro, com 21%. O ex-governador aparece ligeiramente à frente de Marcelo Crivela, do PRB, com 16% de apoio, e de Luiz Fernando Pezão (PMDB), com 15%.

Diante da margem de erro de três pontos porcentuais parta mais ou para menos, os três candidatos estariam tecnicamente empatados. Ainda de acordo com a pesquisa do Ibope, o petista Lindberg Farias teria 11% dos votos. Em seguida, Dayse Oliveira, do PSTU, aparece com 2% de apoio popular, enquanto Ney Nunes (PCB) e Tarcisio Motta (PSOL) detêm 1% cada um. No total, 12% dos eleitores não em quem vão votar e 21% votarão branco ou nulo.

Realizada entre 26 e 28 de julho, a pesquisa ouviu 1.204 eleitores em 37 municípios. A margem de erro é de três pontos porcentuais para mais ou para menos.

PUBLICIDADE

Pezão: avaliação do governo

O levantamento também revelou que 18% dos eleitores consideram a gestão de Pezão – que assumiu o governo do Rio de Janeiro após a renúncia do peemedebista Sérgio Cabral – como ótima ou boa, enquanto 40% avaliam que o governo do candidato do PMDB é regular. Cerca de 31% acreditam que a gestão dele é péssima.

Garotinho: Também lidera rejeição

Além de liderar intenções de voto, Garotinho também é o candidato ao governo carioca mais rejeitado. No total, 44% dos entrevistados não votariam de jeito nenhum em Garotinho, enquanto Lindberg e Pezão empatam na rejeição do eleitorado com 17%. Crivela detém 15% de rejeição.

Baixinho no Senado

O sucesso no futebol e nos primeiros anos como parlamentar está refletindo o bom desempenho de Romário (PSB) nas pesquisas de intenção de voto para uma vaga no Senado pelo Rio de Janeiro. 

Romário lidera com 24%, seguido do ex-prefeito da capital fluminense, César Maia (DEM), com 17%. Na sequência, aparecem Eduardo Serra, do PCB, com 7% de apoio, enquanto Carlos Lupi, do PDT, e Pedro Rosa, do PSOL, tem 3% cada um.