"Pareceria conchavo"

“Não é momento para a busca de aproximações com o governo, mas com o povo”, diz FHC

FHC descartou aproximação com governo e disse que "qualquer conversa não pública com o governo pareceria conchavo na tentativa de salvar o que não deve ser salvo”

SÃO PAULO – Em nota publicada pelo Facebook, o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso descartou aproximação com o governo e disse que uma conversa não pública pareceria conchavo. 

“O momento não é para a busca de aproximações com o governo, mas sim com o povo. Qualquer conversa não pública com o governo pareceria conchavo na tentativa de salvar o que não deve ser salvo”, afirmou o tucano.

Na última quinta-feira, o jornal Folha de S. Paulo informou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva autorizou amigos em comum a procurar seu antecessor para falar sobre o agravamento da crise política. O movimento teria como objetivo imediato conter as pressões pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff.

PUBLICIDADE

A assessoria de imprensa do Instituto Lula afirmou ao jornal que o ex-presidente não tem interesse em conversar com FHC e nem soube de nenhum interesse por parte de seu antecessor. Já FHC disse ao jornal: “o presidente Lula tem meus telefones e não precisa de intermediários. Se desejar discutir objetivamente temas como a reforma política, sabe que estou disposto a contribuir democraticamente. Basta haver uma agenda clara e de conhecimento público”. Após a notícia, alguns ministros afirmaram que uma conversa com FHC seria benéfica.