Indeferido

Moro rejeita perguntas preparadas por Eduardo Cunha para Michel Temer

O juiz federal interpretou que a defesa de Cunha tentava investigar Temer e por isso indeferiu as perguntas

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O juiz federal Sérgio Moro indeferiu na manhã desta segunda-feira (28) uma série de perguntas que o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) tinha preparado para fazer ao presidente Michel Temer, que é sua testemunha de defesa. As informações são da colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, que afirma que foram recusadas 21 de um total de 41 perguntas. As respostas serão dadas por escrito.

De acordo com a publicação, Cunha pergunta se Temer o ex-diretor da Petrobras, Jorge Zelada, em sua própria residência em São Paulo. Constam nas perguntas ainda se o presidente teve conhecimento de reunião de fornecedores da estatal também em seu próprio escritório “com vistas à doação de campanha para as eleições de 2010”.

A jornalista ainda cita outras perguntas que foram feitas, como a questão de qual a relação de Temer com José Yunes, um dos melhores amigos do presidente, e se ele “recebeu alguma contribuição de campanha” para alguma eleição. O ex-parlamentar questiona ainda se Temer “indicou o nome do sr. Wellington Moreira Franco para a vice-presidência do Fundo de Governo e Loterias da Caixa Econômica Federal”.

PUBLICIDADE

A matéria afirma que o juiz Moro interpretou que a defesa de Cunha tentava investigar Temer e por isso indeferiu as perguntas. Ele disse que nenhuma denúncia pesa contra o presidente da República e que, se isso ocorresse, elas deveriam ser investigadas no STF (Supremo Tribunal Federal), e não em Curitiba, já que Temer tem foro privilegiado.