Lava Jato

Ministro do STF interrompe férias para analisar delação da Odebrecht

Ele já determinou o início das audiências com os depoentes, que devem começar na próxima semana, ainda antes da volta oficial do recesso

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki, em férias por conta do recesso desde dezembro, decidiu voltar mais cedo para o tribunal. Ele interrompeu as férias para analisar a delação premiada dos 77 executivos da Odebrecht, segundo informações do jornal O Globo.

De acordo com a publicação, ele já determinou o início das audiências com os depoentes, que devem começar na próxima semana, ainda antes da volta oficial do recesso, marcada para fevereiro. Os depoimentos não devem ocorrer no STF, mas em outros estados, como tem sido comum na Lava Jato.

Os juízes auxiliares que trabalham com o ministro ficarão encarregados da tarefa. Se ficar constatado que os depoimentos foram feitos de forma legítima, o ministro homologará a delação premiada, diz o jornal.

PUBLICIDADE

Teori já pegou parte do material para analisar, sendo que enquanto ele estava de férias, sua equipe, formada por juízes e servidores de confiança, também já tinha começado a conferir as informações. De acordo com O Globo, a ordem de Teori, cumprida à risca pela equipe, foi não conversar com ninguém sobre o assunto, para evitar vazamento do conteúdo das delações.