Ministro da Justiça se antecipa e pede para depor no Congresso nesta semana

Objetivo é esclarecer as questões relacionadas à quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Com o objetivo de esclarecer as questões relacionadas à quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa, o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, enviou ao congresso um pedido para ser interrogado ainda nesta semana.

A decisão veio dois dias após a revista semanal “Veja” publicar uma matéria na qual descreve que Bastos teria ajudado o ex-ministro Antonio Palocci a tentar encobrir a responsabilidade pela violação do sigilo bancário de Francenildo.

As expectativas eram de que Bastos só fosse comparecer ao Congresso após as comemorações da Páscoa. O ministro, através de sua assessoria, negou todas as afirmações publicadas pela revista “Veja”, dizendo não ter participado de qualquer tentativa de proteger Palocci.

Pedido de Bastos

Aprenda a investir na bolsa

“Em respeito à harmonia dos poderes Executivo e Legislativo, gostaria de sugerir-lhe que, respeitada a normalidade dos trabalhos parlamentares, fosse fixado para esta semana meu comparecimento ao Congresso Nacional”, solicitou Thomaz Bastos.