Para Folha de S. Paulo

Mercadante diz que governo segura preço do combustível para evitar estouro inflacionário

Em sua primeira entrevista depois que assumiu a Casa Civil, ministro afirmou que governo vem administrando os preços em função de interesse estratégico da economia

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O ministro Aloizio Mercadante afirmou em sua primeira entrevista após assumir a Casa Civil em fevereiro que o governo mantém a tão renegada política de “controle de preços”. O ministro admitiu à Folha de S. Paulo que o governo federal segura os preços dos combustíveis e energia para evitar impactos no IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). 

Em rara declaração, Mercadante afirmou que o governo administra os preços em função do interesse estratégico da economia, dos consumidores, uma vez que não tem necessidade de ser repassado imediatamente. Segundo ele, a política federal defende o cidadão e a atual campanha pró-inflação, promovida por pessoas com “interesse em aumentar a taxa de juro”, tem gerado uma expectativa inflacionária. 

Além disso, o ministro atacou a oposição e disse que não ocorrerá um apagão no Brasil, porque o governo foi prudente, fez um novo modelo de gestão do setor elétrico, alavancou os investimentos e, apesar da mudança climática, não haverá risco de falta de água. “Coisa que não aconteceu, por exemplo, em relação à água no meu Estado de São Paulo”, que é governado pelo PSBD. 

PUBLICIDADE

“Meu esforço hoje é mostrar que não houve a tempestade perfeita, não houve e não haverá descontrole da inflação. Não há apagão nem risco de apagão. Não tem nenhuma semelhança com o que aconteceu em 2001 e as obras da Copa estão todas entregues, nos faremos a Copa das Copas”, disse, quando questionado sobre o que estaria errado na economia.