Não acabou o mundo

Mansueto: mundo não acaba se reforma não for aprovada na próxima semana

"Tenho certeza de que se a gente não aprovar a reforma da Previdência, logo a primeira medida do próximo governo - cobrem isso dos seus candidatos - será a reforma da Previdência", afirmou o secretário da Fazenda

Mansueto Almeida
Mansueto Almeida (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Mansueto de Almeida Junior, afirmou nesta segunda-feira, 4, que “o mundo não acaba” se a reforma da Previdência não for aprovada na próxima semana, mas que o ideal é que aconteça ainda este ano.

“Há um deadline. Se a reforma da Previdência não for aprovada na próxima semana o mundo acaba? Não. Estou falando como o ministro Meirelles tem dito: o ideal é que a reforma da Previdência seja aprovada este ano e não no próximo, senão em 2019. E tenho certeza de que se a gente não aprovar a reforma da Previdência, logo a primeira medida do próximo governo – cobrem isso dos seus candidatos – será a reforma da Previdência”, declarou Mansueto, após participar do seminário “Reavaliação do Risco Brasil”, no centro cultural da Fundação Getulio Vargas (FGV), no Rio.