Festa do PT

Lula lamenta que PT tenha se tornado “partido igual aos outros” e Dilma fala em golpismo

Na festa de aniversário de 35 anos, que ocorreu na última sexta-feira, principais líderes do partido destacaram que o PT precisa de mudanças e pedem defesa por militância

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A festa de 35 anos do PT foi na sexta-feira (6), mas ainda é destaque no noticiário, ainda mais em meio às denúncias de corrupção que envolvem nomes  do partido. O principal nome do PT, o ex-presidente Lula, disse em discurso que o PT sofreu muitos desgastes e lamentou que o partido tenha repetido vícios que envergonham.

O partido, afirmou, pratica os vícios que o partido sempre criticou na política nacional, lamentando assim que ele tenha se tornado “cada vez mais um partido igual aos outros), conforme destaca o jornal Folha de S. Paulo

“É neste ambiente que alguns cometem desvios que nos envergonham. Precisamos dar um fim a essa situação”, afirmou, em discurso em Belo Horizonte (MG). E, para militantes, afirmou que os petistas estão mais preocupados em se manter nos cargos, sendo essa a origem dos vícios da militância paga. 

PUBLICIDADE

E apoiou a presidente Dilma Rousseff no momento em que é necessário tomar medidas de ajuste fiscal: “faça o que tiver que fazer. Faça, Dilma. Um erro desastroso nosso seria não atender ao povo brasileiro”.

E, durante as comemorações do partido, tanto Dilma quanto Lula falaram em um suposto “golpismo” e afirmou que os militantes enfrentem a “desinformação”. “Só porque a eleição acabou, nós não podemos permitir a falsa versão. Nós temos que reagir aos boatos, nós devemos enfrentar o desconhecimento e a desinformação”, afirmou Dilma.

“Temos que preservar a história do PT, do nosso governo e o do presidente Lula”, afirmou. “Os que estão inconformados com o resultado das eleições devem ter nossa repulsa. Nós temos a força para resistir ao golpismo simulado, dos que flertam com a aventura do golpismo”.