Lula confirma ingresso do Brasil na Opep+ e diz que atuação será pela transição energética

Presidente disse que país não vai 'apitar nada', mas defendeu ingresso do país no grupo

Equipe InfoMoney

Publicidade

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva confirmou neste sábado (2) no Brasil o ingresso do Brasil na Opep+, um grupo de observadores que debate em conjunto com a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

“É que nem eu participar do G7 [grupo das sete maiores economias do mundo]. Participo do G7 desde que ganhei para presidente da República. Eu vou lá, escuto, só falo depois que eles tomam a decisão. E venho embora. Não apito nada”, disse o presidente.

Em uma participação durante um dos eventos da COP28, nos Emirados Árabes, o mandatário afirmou que um dos papéis do Brasil será o de convencer os grandes produtores a se prepararem para a transição energética e para o fim dos combustíveis fósseis.

Oferta Exclusiva para Novos Clientes

Jaqueta XP NFL

Garanta em 3 passos a sua jaqueta e vista a emoção do futebol americano

“Se preparar significa aproveitar o dinheiro que eles lucram para fazer investimento, para que os continentes como o africano e a América Latina possam produzir os combustíveis renováveis que eles precisam, sobretudo o hidrogênio verde. Porque se a gente não criar alternativa, a gente não vai poder dizer que vai acabar com os combustíveis fósseis”, prosseguiu o presidente.

Segundo Lula, o Brasil será o “carro-chefe” da transição energética. Ele afirmou que o Brasil tem feito sua parte e por isso poderá cobrar outros países.

Presidente Lula discursa durante a COP28 em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos (Ricardo Stuckert/PR)

Lula afirmou que é preciso utilizar o dinheiro gerado pelo lucro do petróleo para desenvolver tecnologias de produção de energias renováveis. Lula argumentou que para obter o objetivo de reduzir os usos de combustíveis fósseis é preciso passar por interesses de vários países e desenvolver alternativas. “Porque se a gente não criar alternativa, a gente não vai poder dizer que vai acabar com os combustíveis fósseis.”

Continua depois da publicidade

O convite para o país ocorreu no início da semana após a passagem de Lula pela Arábia Saudita. A Opep reúne os grandes produtores globais de petróleo e atua especialmente no controle da oferta do produto para que a commodity fique em níveis lucrativos.

(Com Estadão Conteúdo)

Newsletter

Infomorning

Receba no seu e-mail logo pela manhã as notícias que vão mexer com os mercados, com os seus investimentos e o seu bolso durante o dia

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.