Nova pesquisa

Lula amplia liderança para eleição de 2018; Bolsonaro cresce e aparece em 2º lugar, diz Datafolha

Em simulações para o segundo turno, somente Marina Silva e Sérgio Moro superariam o ex-presidente, aponta o levantamento

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) cresceu e aparece no segundo lugar da corrida para a Presidência em 2018, empatado tecnicamente com a ex-senadora Marina Silva (Rede), segundo aponta a pesquisa Datafolha publicada neste domingo pelo jornal Folha de S. Paulo

Já o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ampliou liderança em cenários possíveis para a eleição, sendo esta a primeira pesquisa de intenção de voto feita pelo instituto após a divulgação de detalhes da delação da Odebrecht. 

Lula lidera em todos os cenários aferíveis, oscilando entre 29% e 31% das intenções de voto. Já Bolsonaro aparece em empate técnico em segundo lugar com Marina Silva (Rede), superando o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o governador de São Paulo, Gerando Alckmin (PSDB). 

Aprenda a investir na bolsa

No cenário em que Aécio é o candidato tucano, Bolsonaro subiu de 9% na pesquisa realizada em dezembro para 15%, enquanto o senador tucano tem 8%. Contra Alckmin subiu de 8% para 14%, enquanto Lula tem 30% e Marina tem 16%. 

Em disputa com o prefeito de São Paulo João Dória como candidato tucano, Lula ocupa a primeira posição, com 31 por cento, enquanto Marina teria 16%, Bolsonaro 13% e Dória 9%. O prefeito sobe para 11% em um cenário sem Lula, em uma situação de empate técnico com Bolsonaro (14%) e Ciro Gomes (PDT), om 12%. Sem Lula, Marina lidera com 25%.

O Datafolha entrevistou 2.781 pessoas em 172 municípios nos dias 26 e 27 de abril, antes da greve geral contra as reformas propostas pelo governo Temer. 

 O Datafolha também constatou a rejeição contra os candidatos, apurando que o presidente Michel Temer é o mais rejeitado no primeiro turno: 64% dos entrevistados não votariam nele. Lula aparece em segundo lugar (45%), seguido por Aécio (rejeição subiu de 30% para 44%). Alckmin agora é rejeitado por 28%, ante 17% na pesquisa de dezembro, e Dória por 16%.

 Na pesquisa de segundo turno, Lula derrota todos, exceto Marina Silva e o juiz Sergio Moro. Moro aparece 42% dos votos, ante 40% de Lula. Na disputa com Marina, Lula aparece com 38% ante 41% da ex-ministra e ex-senadora. 

  Temer impopular

PUBLICIDADE

Já a impopularidade do governo Michel Temer (PMDB) cresceu e já é comparável à de sua antecessora, Dilma Rousseff (PT), às vésperas da abertura do processo de impeachment.    Conforme o levantamento, 61% dos entrevistados avaliam a gestão de Temer como ruim ou péssima, 28% a consideram regular e apenas 9% a classificam como ótima ou boa. Logo antes de a Câmara afastá-la, em abril do ano passado, Dilma tinha 63% de rejeição e 13% de aprovação. 

A pesquisa averiguou o cenário no qual Temer tem seu mandato cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral. O julgamento será em maio e, se houver cassação, a Constituição obriga nova eleição pelo Congresso, mas apenas 10% dos ouvidos apoiam isso. Para 85%, o Congresso deveria aprovar uma mudança constitucional para permitir eleições diretas já.

(Com Reuters)