Lula a Fávaro: chineses vão ajudar, mas não vão comprar tudo que o País produz

Ao destacar boa relação com o agro, presidente disse que espera boas notícias para o setor no próximo ano

Estadão Conteúdo

Foto: Ricardo Stuckert

Publicidade

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), brincou durante reunião ministerial, nesta quarta-feira (20), que seu ministro da Agricultura, Carlos Fávaro (PSD), precisa pontuar a representantes do agro que a China não tem obrigação de fazer negócios apenas com o Brasil. “Não é montar frigorífico e achar que os chineses vão comprar tudo que a gente monta”, disse o presidente.

“Eles (os chineses) também tem outros países que também precisam fazer negócios. Porque todo mundo acha que os chineses são obrigados a comprar tudo que a gente produz”, disse Lula durante reunião com sua equipe.

Lula, no entanto, afirmou que espera boas notícias para o setor, sem entrar em detalhes sobre quais seriam essas notícias, e destacou a relação de sua gestão com o agronegócio. “Para quem tinha dúvida da nossa relação com ao agro, só no nosso governo já foram abertos mais de 70 novos mercados para vender o que a gente produz”, pontuou.

Newsletter

Infomorning

Receba no seu e-mail logo pela manhã as notícias que vão mexer com os mercados, com os seus investimentos e o seu bolso durante o dia

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.