Política

Henrique Alves, do PMDB, deixa ministério do Turismo

Alves é o primeiro dos sete integrantes do PMDB a pedir para deixar o primeiro escalão do governo

SÃO PAULO – Às vésperas da reunião da cúpula do partido, que deve sacramentar o rompimento com o governo Dilma Rousseff, o ministro do Turismo, Henrique Alves, do PMDB, entregou sua carta de demissão. A informação foi confirmada pelo próprio ministro, por mensagem, no fim da tarde desta segunda-feira (28).  

Primeiro dos sete integrantes do PMDB a pedir para deixar o primeiro escalão do governo, Alves é um dos ministros mais próximos do vice-presidente Michel Temer. Segundo coluna da Folha, o vice teria se encontrado com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em São Paulo, para conversa rápida. Durante o encontro, no último domingo, ele teria avisado a Lula que seria muito difícil segurar o PMDB na base do governo. 

Na carta de demissão, Henrique Alves admite que o diálogo “se exauriu”. Ele diz também que o momento nacional coloca o PMDB, diante do seu maior desafio “de escolher o seu caminho”, sob a presidência de Temer.

PUBLICIDADE

Segundo informações da Bloomberg, mais 3 ministros estão considerando deixar o governo: Helder Barbalho (de Portos), Celso Pansera (de Ciência e Tecnologia), e Eduardo Braga (de Minas e Energia). A agência falava também na saída de Henrique Alves mais cedo. Katia Abreu, da Agricultura, negocia ida para o PSD para se manter no governo, enquanto Marcelo Castro (da Saúde) e Mauro Lopes (da Aviação) ainda não decidiram.