Haddad: Sou a favor de manter a Zona Franca de Manaus

Ministro defende que Fundo da Amazônia poderia ser usado para bancar parte dos subsídios

Estadão Conteúdo

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil).
O ministro da Fazenda, Fernando Haddad (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil).

Publicidade

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou, nesta quarta-feira (15), que é favorável à manutenção da Zona Franca de Manaus. Segundo ele, o Fundo da Amazônia poderia ser usado para bancar parte dos subsídios. Ele citou que a Arábia Saudita estaria disposta a pagar US$ 1 bilhão por ano ao fundo para compensar a exploração de petróleo.

“Sou a favor de manter a Zona Franca de Manaus. Arábia Saudita estaria disposta a pagar US$ 1 bilhão por ano para compensar petróleo, é bem-vinda”, disse, em jantar com empresários organizado pelo grupo Esfera Brasil.

O ministro também voltou a afirmar que nenhuma economia no mundo trabalha com juros reais maiores de 3% ou 4%, enquanto no Brasil a taxa chega a 8%.

Continua depois da publicidade

“Ninguém está trabalhando com juros reais maiores de 3% ou 4%. Queremos razoabilidade, pragmatismo, ou a conta não vai fechar. Corremos o risco de ter uma crise cambial em meio às eleições. Nenhum empresário imaginava que Selic iria de 2% para 14% em pouco tempo”, disse.