Transferência de renda

Guedes nega uso de precatórios para financiamento do Renda Cidadã

Ministro frisou que, como se trata de uma despesa permanente, terá que ser coberta por uma receita permanente

Paulo Guedes em entrevista à imprensa
O ministro da Economia, Paulo Guedes (Andressa Anholete/Getty Images)
Aprenda a investir na bolsa

BRASÍLIA (Reuters) – O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira que nunca foi proposta da equipe econômica romper teto ou financiar programas de forma equivocada, em referência ao direcionamento de recursos para o Renda Cidadã com a limitação ao pagamento de precatórios.

Em coletiva de imprensa, Guedes afirmou que seu time está estudando como fazer a fusão de 27 programas que já existem como forma de consolidar um programa de transferência de renda mais robusto, que represente uma aterrissagem após o fim do auxílio emergencial neste ano.

Ele frisou que, como se trata de uma despesa permanente, terá que ser coberta por uma receita permanente.

Aprenda a investir na bolsa

Segundo Guedes, o governo está avaliando o comportamento das despesas com precatórios porque entende que elas têm apresentado crescimento “galopante”, mas negou que ela seja uma solução para um programa de transferência de renda.

O ministro também reiterou a intenção de promover a desoneração da folha de pagamento, que descreveu como “mais cruel e mais imundo” dos impostos, mas não falou sobre como bancar a investida.

“Queremos desonerar para todos e para sempre, não só para quem tem lobby em Brasília e por mais um ano apenas”, afirmou ele.

Receba o Barômetro do Poder e tenha acesso exclusivo às expectativas dos principais analistas de risco político do país
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.