Governo espanhol poderá injetar dinheiro em bancos privados

Segundo especulação da imprensa internacional, diretrizes para ajuda deverão ser votadas ainda nesta sexta-feira

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O governo espanhol poderá injetar dinheiro público em seu sistema bancário para reativar os empréstimos e sua economia em recessão, disse o primeiro-ministro Mariano Rajoy, nesta segunda-feira (7).

O governo, que anteriormente havia se comprometido a não dar dinheiro para o setor bancário, parece voltar atrás. “Se for necessário para reativar o crédito, para salvar o sistema financeiro espanhol, eu não descartaria injeção de fundos públicos, assim como todos os países europeus têm feito”, disse.

Um funcionário do ministério das finanças Espanha teria dito, segundo a imprensa internacional que as medidas deverão ser aprovadas pelo gabinete na sexta-feira (11), e incluirão diretrizes para remover o défcit do patrimônio imobiliário dos balanços dos bancos. A segregação de ativos tóxicos é vista como fundamental para completar a limpeza e acalmar os investidores.

Aprenda a investir na bolsa

Entretanto, medidas de austeridade semelhantes por parte dos governos em toda a Europa têm provocado a reação popular. Prova disso é que os dois principais partidos na Grécia receberam uma surra nas eleições parlamentares de domingo. Na França, o candidato socialista, François Hollande, foi eleito presidente no domingo prometendo renegociar as medidas de austeridade impostas ao país.