Governo do Japão considera aceitar refugiados de Mianmar em seu território

Refugiados que estão na Tailândia fugiram por medo de perseguições políticas pelo governo militar de Mianmar

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O governo japonês irá aceitar dezenas de refugiados de Mianmar, que estão atualmente na Tailândia. Se a proposta se concretizar, esta será a primeira vez que o país asiático aceita refugiados que já estão sob a proteção de um terceiro país.

Cerca de 141 mil pessoas de Mianmar fugiram para a Tailândia em setembro do ano passado, por medo de perseguições políticas do governo militar. Outros 20 mil imigraram para países como Estados Unidos, Canadá e Reino Unido.

Criticas ao Japão

A ação do governo japonês, que deve acontecer até o ano que vem, tem o objetivo de diminuir as críticas internacionais à política de refugiados do Japão, que é considerada muito severa e restrita.

Aprenda a investir na bolsa

Entidades relacionadas ao governo irão iniciar as negociações para definir as regras de admissão dos refugiados o mais cedo possível. Acredita-se que o país asiático dará preferência para as pessoas idosas, além de mulheres e crianças.

De acordo com as leis atuais do Japão, os refugiados só são aceitos após a obtenção de provas, pelo governo, de que elas podem sofrer perseguições políticas, religiosas e/ou de raça em seus países de origem.