Segundo colunista

Exaurido com “chantagem” de senadores indecisos, Temer chega a dizer: “então, votem na Dilma”

De acordo com colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, presidente interino está desconfortável com barganha e exigências feitas por alguns senadores

SÃO PAULO –  O presidente interino Michel Temer está sob intensa pressão de senadores que se dizem indecisos sobre o impeachment e vem revelando há alguns dias desconforto com a barganha e exigências feitas por alguns deles, de acordo com a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. 

De acordo com a Folha, Temer já chegou a dizer, em mais de uma ocasião: “então, votem na Dilma”. Segundo o relato de dois interlocutores diretos de Temer, o presidente interino está “exaurido” com o que um deles define como “chantagem explícita” de parlamentares que ainda não tomaram posição sobre o impeachment de Dilma. 

A colunista ainda fala sobre a Operação Lava Jato, destacando que o procurador-geral da República Rodrigo Janot avisou a Temer que, até agora, o nome dele não aparece diretamente envolvido na Operação Lava Jato, apesar do comprometimento de quase toda a cúpula do PMDB no escândalo. Os dois têm bom diálogo.