Lava Jato

Ex-presidente da OAS decide fazer delação premiada e deve citar Lula, diz Folha

O executivo ainda deve falar que pagou dívidas da campanha da presidente Dilma Rousseff em 2010

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O empresário Léo Pinheiro, ex-presidente e sócio da empreiteira OAS, decidiu fazer um acordo de delação premiada dentro da Operação Lava Jato, segundo informações da Folha de S. Paulo. Pinheiro deve falar de casos relativos à participação do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no esquema, com as reformas do triplex no Guarujá (SP) e no sítio de Atibaia (SP) supostamente pagas pela Odebrecht. 

O executivo era um dos empreiteiros mais próximos de Lula e de políticos de Brasília, segundo a reportagem. Os investigadores esperam que esta seja a mais reveladora de todas as delações da Operação. Pinheiro deve dizer, entre outras coisas, que a OAS preparou o apartamento do Guarujá para a ex-primeira-dama Marisa Letícia e que também bancou parte das reformas do sítio. 

O executivo ainda deve falar que pagou dívidas da campanha da presidente Dilma Rousseff em 2010. 

PUBLICIDADE

Leia também:

Carteira InfoMoney tem 4 novas ações para março; confira

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa