Cenário negativo

Em situação crítica, Dilma recebe conselho: refunde o governo ou proponha novas eleições

Dilma Rousseff tem sido aconselhada por membros do governo a escolher esses dois caminhos no dia seguinte à votação do impeachment na Câmara dos Deputados

SÃO PAULO – Com uma situação cada vez mais complicada, a presidente Dilma Rousseff tem sido aconselhada por membros do governo a escolher dois caminhos no dia seguinte à votação do impeachment na Câmara dos Deputados.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, as duas opções apresentados são: refundar seu governo, com todos os ministros apresentando sua carta de demissão, ou propor convocar novas eleições para presidente e vice-presidente.

A proposta é de que essas questões sejam defendidas mesmo que ela consiga ultrapassar o impeachment, pois sua situação ficará muito fragilizada e a governabilidade muito complicada. 

PUBLICIDADE

Se a primeira hipótese for escolhida, todos os ministros apresentariam sua demissão já no dia seguinte, para que Dilma ficasse livre para remontar e tentar rebuscar a sua credibilidade. Outra corrente avalia que o melhor caminho seria que a petista convocasse eleições presidenciais. Neste caso, teria de contar com a concordância do vice-presidente Michel Temer.

De acordo com informações do Valor Econômico, se Dilma sair vitoriosa da votação neste domingo, estuda declarar apoio à realização de eleições presidenciais em outubro, coincidentes com as eleições municipais. 

Especiais InfoMoney:

Carteira InfoMoney rende 17% no 1º trimestre; 5 novos papéis entraram no portfólio de abril

Trader que perdeu R$ 285.000 com Telebras conta como deu a volta por cima

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa