Corrupção

Dirceu repetiu esquema do mensalão dentro da Petrobras, segundo a Polícia Federal

As investigações mostraram que Dirceu foi um dos responsáveis por criar e comandar o esquema na estatal, ainda quando estava à frente da Casa Civil

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Após a nova prisão de José Dirceu, o procurador federal Carlos Fernando dos Santos Lima, que integra a força-tarefa da Operação Lava Jato, afirmou nesta segunda-feira (3) que o esquema de corrupção na Petrobras (PETR3; PETR4) utilizou o mesmo procedimento do mensalão: a compra de parlamentares para formação de apoio ao governo.

As investigações mostraram que Dirceu foi um dos responsáveis por criar e comandar o esquema na estatal, ainda quando estava à frente da Casa Civil, durante o primeiro mandato de Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo Lima, além da compra de apoio parlamentar no petrolão, o ex-ministro também foi beneficiado de maneira pessoal, com recebimento de propina e outros pagamentos, como relacionados a imóveis.

O procurador explicou a prisão de Dirceu afirmando que ele continuou recebendo valores oriundos da corrupção na Petrobras durante as investigações do mensalão e mesmo após ser preso após o julgamento daquela ação. “Não temos porque crer que, agora, em prisão domiciliar, ele deixaria de receber [do esquema na Petrobras]. Isso inclusive atenta contra a ordem pública”, disse.

PUBLICIDADE