Política

Dilma Rousseff exclui propostas polêmicas do PT de seu programa de governo

Dentre elas, estão os itens sobre a democratização da mídia e a adoção do financiamento público de campanhas políticos, conforme destaca a Folha

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A coordenação de campanha da presidente Dilma Rousseff decidiu excluir do seu programa de governo pela reeleição algumas bandeiras tidas como bastante polêmicas, caso do item sobre a democratização da mídia – regulando os meios de comunicação e impedindo práticas monopolistas -, fortemente defendido pela direção do PT, além do financiamento público das campanhas políticas. As informações são da Folha de S. Paulo

O documento aprovado em maio pela cúpula do partido incluía ainda o “compromisso de discutir a democratização dos meios de comunicação em um eventual segundo mandato”, “sem que isso implique qualquer forma de censura, limitação ou controle de conteúdo”. 

No mês passado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva avançou na defesa de uma nova legislação para regular o funcionamento dos meios de comunicação de massa, a chamada Lei de Mídia.

PUBLICIDADE

No entanto, o trecho foi retirado do programa de Dilma, a ser entregue ao TSE até o final da semana. Ministros como o chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, se posicionaram contra a mudança defendida pelo presidente do PT, Rui Falcão, e o ex-ministro Franklin Martins. Assim, apesar de ser defendido por muitos petistas, o tema divide opiniões na campanha e, por isso, foi retirado. 

Por outro lado, o novo texto propõe a adoção de medidas de “aprofundamento da democracia”, que se somam ao plano de abrir decisões de órgãos do governo federal à opinião de conselhos populares.

A primeira versão do programa de Dilma, à qual o jornal teve acesso, ainda será analisada pela presidente e pode passar por modificações antes de ser entregue ao TSE até o final de semana, quando ela registrar a candidatura. 

(Com informações do Brasil 247)