Considerações finais

Dilma: “Quem vai ganhar essa eleição é quem mudou o Brasil”; veja falas de Aécio e Marina

Marina disse que neste processo eleitoral os embates entre os candidatos não são necessários; Aécio afirmou que está apresentando um projeto amplamente discutido e aprofundado.

SÃO PAULO – Em suas considerações finais no debate da CNBB realizado na noite desta terça-feira, a candidata à reeleição pelo PT à presidência da república, Dilma Rousseff, destacou que “quem vai ganhar essas eleições é quem mudou o Brasil, quem combateu a fome e a miséria, quem reduziu a miséria e quem combateu a crise, não deixando que houvesse desemprego e inflação”.

Dilma destacou que o Brasil saiu do Mapa da Fome e que o fim da miséria é só um começo. “O nosso país tem um grande caminho a percorrer, focado na educação, que é o caminho pelo qual nós iremos nos introduzir na sociedade moderna”, afirmou.

Em sua última fala durante o debate, Marina Silva, do PSB, voltou a dizer que neste processo eleitoral os embates entre os candidatos não são necessários. A ex-senadora reforçou que é a favor do debate de propostas entre os presidenciáveis, destacando que seu programa de governo inclui questões como o passe livre e a segurança pública.

PUBLICIDADE

“Tenho dito que quem vai ganhar essas eleições não serão os partidos da estrutura da polarização PT-PSDB. Quem vai ganhar a eleição vai ser a nova política”, conclui Marina, acrescentando que estabelecerá no país uma nova forma de governabilidade que não é baseada na troca de cargos.

O presidenciável do PSDB, Aécio Neves, afirmou que que querem dividir o Brasil entre “nós e eles”. O tucano se referiu a “nós” aos que apoiam o governo, e a “eles” aos que se opõem à atual gestão”. As críticas do peessedebista também foram contra a ex-senadora.

“Temos uma nova candidata, cheia de boas intenções, mas que já foi do PT e votou contra a lei de responsabilidade Fiscal. Estou apresentando um projeto amplamente discutido e aprofundado em todas as regiões do país”, concluiu o ex-governador mineiro.