Dilma chama de “tsunami fiscal” as políticas dos países desenvolvidos

Presidente criticou as políticas expansionistas dos países em crise, responsáveis por um excesso de liquidez no mercado

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A presidente Dilma Rousseff criticou as políticas expansionistas dos países em crise, responsáveis por gerar um excesso de liquidez no mercado global. A presidente não citou nenhum país, mas ressaltou que é preciso preocupação com esse “tsunami fiscal”. O alerta foi feito durante a cerimônia de lançamento do Compromisso Nacional para Aperfeiçoamento das Condições de Trabalho na Indústria da Construção, em Brasília.

De acordo com a presidente, foram despejados US$ 4,7 trilhões nos países emergentes que estão em crescimento por conta dos pacotes de estímulo à liquidez dos países desenvolvidos. Por isso, alertou sobre a necessidade de criar instrumentos para combater os processos desencadeados por esse montante.

Em seu discurso Dilma enfatizou a preocupação com as políticas tomadas pelos países desenvolvidos em crise para enfrentar seus problemas. Por sua vez, a presidente reiterou os esforços do governo brasileiro para defender a indústria nacional da competição externa.

Aprenda a investir na bolsa