Democratas não conseguem aprovar ampliação das medidas de estímulo nos EUA

Partido de oposição esbarra na minoria republicana, contrária ao aumento proposto de US$ 44 bilhões em incentivos

SÃO PAULO – A proposta democrata que ampliava o plano de estímulo à economia dos EUA em cerca de US$ 44 bilhões foi barrada no Senado pela minoria republicana, contrária à ampliação das medidas de incentivos fiscais.

O partido de oposição ao governo, mas que detém a maioria na casa, encontra-se em difícil situação política; ou aprova o plano anterior, que considera insuficiente, ou possivelmente será acusado de atrasar medidas necessárias para reverter uma possível recessão.

Jogo político

O projeto inicial prevê a devolução de impostos às pessoas físicas e à redução dos tributos sobre empresas, sendo estimando em US$ 146 bilhões. A proposta na câmara alta dos Estados Unidos estenderia a assistência a veteranos de guerra, desempregados e aposentados.

PUBLICIDADE

Com as medidas populares, os democratas esperavam restringir o espaço dos republicanos, muitos dos quais buscam reeleger-se. Contudo, somente oito governistas votaram a favor da proposta. Agências noticiam que os legisladores se auto-impuseram o limite de 15 de fevereiro para aprovar o projeto e enviá-lo para sanção presidencial.