Cristovam Buarque é a favor da saída de Sarney e diz que crise é insustentável

Senador declara que, caso Sarney não saia da presidência do Senado, poderá assinar uma representação pedindo cassação

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) afirmou nesta quarta-feira (22) que a crise no Senado está insustentável e aderiu ao grupo de parlamentares que são a favor da saída de José Sarney (PMDB-AP) da presidência da Casa. Buarque destacou que, caso Sarney persista em sua permanência no cargo, poderá haver uma representação pedindo sua cassação.

“Quando Simon (senador Pedro Simon) deu um passo adiante e disse que não era mais questão de licença, como eu pedi meses atrás, mas, sim, questão de renúncia à Presidência, eu disse: a continuar assim, já não vai ser mais de renúncia, vai ser de cassação. Está muito próximo de uma representação pela cassação”, declarou Buarque.

O senador disse ainda que irá sugerir ao seu partido que protocole uma representação contra Sarney no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, em decorrência das denúncias que o envolvem em atos secretos cometidos na Casa. Além disso, Buarque afirmou que, caso o PDT não tome tal medida, ele irá assinar as representações de outros partidos contra o atual presidente do Senado.

PUBLICIDADE

“É quase um apelo que faço. Todos os senadores deveriam ter clareza e dizer ao presidente Sarney: Presidente, está na hora de o senhor deixar a presidência desta Casa (…) Se, para não renunciar, ele termina destruindo o Senado, nós temos a obrigação de tirá-lo, antes que a Casa seja destruída”, concluiu o parlamentar, indignado.