Ao vivo

CPI da Pandemia ouve Emanuela Medrades, da Precisa Medicamentos, sobre caso Covaxin; acompanhe

Convocação foi requerida pelos senadores Otto Alencar e Alessandro Vieira e aprovada pela CPI em 30 de junho

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia recebe, nesta terça-feira (13), Emanuela Medrades, diretora técnica da Precisa Medicamentos, empresa que fez intermediação nas negociações para compra da vacina Covaxin pelo governo brasileiro.

Acompanhe ao vivo pelo vídeo acima.

A convocação de Emanuela Medrades foi requerida pelos senadores Otto Alencar (PSD-BA) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e aprovada pela CPI em 30 de junho, quando também foi aprovada a transferência de sigilo telefônico e telemático da depoente.

“Para que seja possível esclarecer os detalhes de potencial beneficiamento da Bharat Biotech, representada no Brasil pela Precisa Medicamentos, na negociação de compra de vacinas pelo Ministério da Saúde, faz-se necessária a oitiva da Sra. Emanuela Medrades, diretora técnica de referida importadora”, afirma Alessandro no pedido.

A oitiva ocorre em meio a suspeitas de supostas irregularidades envolvendo a negociação para a compra de 20 milhões de doses do imunizante indiano.

Três semanas atrás, o deputado Luis Miranda (DEM-DF) e seu irmão, Luis Ricardo Miranda, servidor do Ministério da Saúde, relataram à comissão episódios de pressão atípica para a celebração do contrato de importação da vacina – mesmo antes da autorização pela Anvisa.

Os dois também revelaram ter levado o caso ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que, segundo o relato, ao tomar conhecimento da informação, teria mencionado o nome de Ricardo Barros, líder do governo na Câmara dos Deputados, como suposto envolvido.