Declinou

Convidado por Dilma, Padilha recusa ministério por “veto” da mulher, diz Folha

Apesar da explicação oficial, interferência de Eduardo Cunha teria sido verdadeira responsável para recusa, segundo informações da Folha de S. Paulo

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ministro da Secretaria da Aviação Civil, Eliseu Padilha (PMDB), recusou o convite da presidente Dilma Rousseff (PT) para ocupar a articulação política do governo, de acordo com informações da Folha de S. PauloEm mais um sinal de aproximação com o PMDB para deixar para trás o racha entre Planalto e Congresso, a presidente Dilma havia convidado o pemedebista aconselhada por Lula. 

Mesmo sendo Padilha um aliado do vice-presidente da República, Michel Temer, a indicação não ganhou respaldo dentro do PMDB devido à oposição do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB). Na segunda-feira, Cunha recusou considerar a indicação do ministro como cota pemedebista.

O periódico recebeu a notícia da recusa por meio do líder do PMDB na Câmara dos Deputados, Leonardo Picciani. De acordo com ele, Padilha comunicou a recusa em um jantar no Palácio do Jaburu, argumentando que tem um filho recém-nascido e por isso teria sofrido resistência da mulher quanto a aceitar a indicação.  

Aprenda a investir na bolsa