Com rumores de renúncia, Hatoyama declara que fará o melhor para o seu povo

Primeiro-ministro do Japão sofre forte pressão para sua renúncia depois de perder a confiança dos japoneses

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O primeiro-ministro japonês, Yukio Hatoyama, declarou nesta terça-feira (1) que irá fazer o que for melhor para o povo do Japão. O político enfrenta uma forte crise de confiança e popularidade em seu governo.

“Esta nova administração continuará a agir da maneira que for apropriado”, disse Yukio, a seis semanas das eleições de meio de ano. O primeiro-ministro está envolto em uma forte pressão para que renuncie, já que pesquisas mostram que quatro em cada cinco cidadãos japoneses o veem como impopular.

O premier disse na última segunda-feira (31) que pretende trabalhar duro para o povo do Japão e que gostaria de ficar no comando da política do país, mesmo admitindo que causou problemas e não reergueu a atividade econômica como queria.

PUBLICIDADE

Crise de credibilidade
O partido Social Democrata deixou a coalizão governamental após Yukio demitir o líder do Gabinete, Mizuho Fukushima. A demissão se deu por causa da recusa de Mizuho em apoiar o acordo feito na última semana com os EUA para realocar a base aérea de Futenma Marine para Okinawa.

Depois da confusão, Yukio pediu desculpas por quebrar sua promessa de transferir a instalação para fora de Okinawa, como a população gostaria. Além disso, também saíram escândalos financeiros envolvendo Ichiro Ozawa (secretário geral do Partido Democrata Japonês) e o próprio Yukio.