STOCK PICKERS Pedro Chermont e Hulisses Dias falam sobre as lições de Warren Buffett que podemos aplicar nesta crise; assista

Pedro Chermont e Hulisses Dias falam sobre as lições de Warren Buffett que podemos aplicar nesta crise; assista

Operação Lava Jato

Cerca de 900 depoimentos da Odebrecht serão enviados ao STF nesta 2ª

O quantitativo do material descrito como “explosivo” tem um volume físico com capacidade para encher uma van

SÃO PAULO – Cerca de 900 depoimentos feitos em delação premiada por 77 pessoas entre donos, executivos e ex-funcionários da Odebrecht serão enviados ao STF (Supremo Tribunal Federal) nesta segunda-feira, último dia de trabalho antes do recesso forense, segundo informa o jornal Correio Braziliense.

De acordo com informações do jornal, as oitivas — gravadas em vídeo — são acompanhadas de anexos informativos, documentos, mensagens de e-mail, números de telefone e tudo o mais o que os delatores trouxeram para embasar confissões de crimes e denúncias contra outros participantes em irregularidades nos últimos anos. Além do PMDB e do PT, siglas como  PSDB, PTB, DEM e PP foram alvos das delações. 

O conteúdo das delações, afirma o jornal O Globo, deve começar a ser analisado pelo ministro relator Teori Zavascki na volta do recesso, em fevereiro. Porém, já em janeiro ele deverá ouvir os delatores e advogados sobre se foram ou não coagidos a delatar. Caberá a Teori homologar os depoimentos ou não.

PUBLICIDADE

Segundo o jornal, o quantitativo do material descrito como “explosivo” tem um volume físico com capacidade para encher uma van. A publicação também destaca que o procurador-geral da República Rodrigo Janot acelerou os trabalhos de colher os depoimentos após críticas de vários ministros do STF em relação às investigações conduzidas pelo Ministério Público e pela Polícia Federal, durante sessão ocorrida em 1º de dezembro. As críticas desagradaram o procurador-geral, que resolveu contra-atacar e acionou procuradores para dar mais agilidade e concluir os depoimentos da Odebrecht a tempo de entregá-los ao STF ainda este ano.