BCE suspende exigência mínima de rating para compra da dívida de Portugal

Na prática, a medida dribla o rebaixamento da nota para a dívida de Portugal para Ba2, anunciada pela Moody's

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O BCE (Banco Central Europeu) anunciou nesta quinta-feira (7) a suspensão da exigência de nível mínimo para o rating dos títulos da dívida portuguesa a serem adquiridos dentro das operações de crédito do eurosistema.

Na prática, a medida dribla o rebaixamento da nota para a dívida de Portugal para Ba2, anunciada pela agência de classificação de risco Moody’s, na última terça-feira, evitando que a autoridade monetária deixe de adquirir papéis da dívida do país, que deixaram de ter o grau de investimento.

Confiança no ajuste
Segundo o BCE, “a suspensão se aplica a todos os instrumentos de financiamento emitidos ou garantidos pelo governo de Portugal” e foi tomada com base na confiança da instituição, do FMI (Fundo Monetário Internacional) e do Eurogrupo na implantação do plano de ajuste financeiro e econômico.

Aprenda a investir na bolsa

“O conselho de governo [do BCE] avaliou o programa e o considerou apropriado”, reforçou a autoridade monetária da Zona do Euro.

Recado
Em coletiva à imprensa após o anúncio da elevação do juro básico na região em 0,25 ponto percentual, o presidente do BCE , Jean-Claude Trichet, afirmou que “o programa português foi, em parte, aplicado à frente da curva”, possuindo um caráter preventivo frente ao que ocorre na Grécia.

Trichet também rebateu as críticas sobre a exposição excessiva do BCE a riscos, caso continue a comprar títulos de Portugal. “Um banco central que fez nos últimos anos o que nenhum outro havia feito na Europa, não precisa tomar lições de credibilidade [de agências de rating]”, concluiu.