Aprovação de pacote norte-americano anti-crise está próxima de se concretizar

Declarações de senadores membros do comitê que avalia propostas de Bernanke fortalecem rumores de aprovação

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Nos últimos dias, a turbulência instaurada nos mercados globais pelos desdobramentos da crise do subprime vem deixando investidores extremamente tensos. Nesta quinta-feira (25), porém, o clima pessimista cede espaço à animosidade com a aparente proximidade de um acordo no Congresso norte-americano pela aceitação do pacote anti-crise de Ben Bernanke e Henry Paulson.

Depois de Ben Bernanke e Henry Paulson discursarem por três dias consecutivos ao Congresso na tentativa de persuadi-los a liberar os US$ 700 bilhões necessários para a implementação de seu plano, as argumentações parecem surtir efeito. Declarações de senadores membros do comitê que avalia o pacote dão a entender que as negociações já estão em estágio bem avançado.

O democrata Paul Kanjorski, um dos membros do comitê, afirmou que a operação anti-crise “é um negócio quase fechado”. “Estou mais otimista do que nunca esta manhã”, disse nesta quinta-feira.

Otimismo norte-americano

PUBLICIDADE

O senador republicano Bob Corker sintetizou os rumores que estão deixando os investidores em clima mais ameno nesta sessão. “Acredito que nós aprovaremos o pacote antes da abertura dos mercados na segunda-feira (29)”, opinou.

O democrata Chris Dodd, líder do comitê formado por senadores para analisar o pacote de Bernanke, também se manifestou positivamente depois de sair de uma sessão de duas horas de negociações. “Nós estamos muito confiantes que podemos agir prontamente”, afirmou.

Declarações favoráveis à concretização dos rumores que estão regendo o dia também vieram diretamente da Casa Branca, com a afirmação de que um progresso significante havia sido feito. A porta-voz Dana Perino disse que uma boa estrutura já fora construída e que esperava concluir o acordo rapidamente.

Bush e líderes políticos

George W. Bush discursou na noite de quarta-feira sobre a atual crise financeira e o pacote anti-crise a ser analisado pelo Congreso. Segundo ele, os EUA sofrem grandes riscos de enfrentarem uma recessão caso a proposta de seu governo não seja aceita.

Para o presidente norte-americano, o pacote ajudaria consumidores e empresários ao descongelar o mercado de crédito e sinalizar aos mercados mundiais que o sistema financeiro dos EUA voltou aos eixos. Além disso, Bush acredita que a quantia gasta dos cofres públicos seria facilmente recuperada.

Nesta quinta-feira, o presidente se reúne com os líderes do Congresso e os dois candidatos a sua sucessão para discutir a atual conjuntura financeira. Não se sabe, porém, se o acordo em relação ao pacote seria divulgado logo após tal acontecimento.

Barack Obama e John McCain divulgaram juntos uma carta a fim de manifestar uma união contra a atual crise e pedir agilidade em sua resolução. “Agora é hora de nos unirmos – democratas e republicanos – em um espírito de cooperação pelo bem do povo americano. O plano levado ao Congresso pelo governo de Bush é imperfeito, mas o esforço por proteger a economia americana não pode ser em vão”, declararam.