Caindo na real

Ao invés de mistificar, governo deve falar a verdade sobre a situação da Previdência, afirma Jucá

Líder do governo no Senado já antecipou que votação ocorrerá somente em fevereiro

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Ao invés de mistificar, o governo deveria falar a verdade sobre a real situação sobre os números de votos que detém para aprovar a reforma da Previdência, afirmou nesta quinta-feira (14) o líder do governo no Senado, Romero Jucá, em entrevista para o jornal Folha de S. Paulo.

“A Câmara pode discutir a reforma no plenário, mas número para votar só quando tiver os 308 votos [para aprovar a Previdência], e esse sinal, essa fumaça branca, não foi dada ainda pelos líderes do governo na Câmara”, afirmou Jucá. Segundo ele, o governo deve admitir que não tem os votos necessários para aprovar o texto neste momento e seguir costurando mais alianças para atingir seu objetivo.

Vislumbrando a impossibilidade da votação neste ano com a aprovação do Orçamento de 2018, o líder do governo no Senado se antecipou e na tarde da última quarta-feira (13) anunciou que a votação da Previdência ocorrerá somente em fevereiro, o que gerou uma verdadeira confusão dentro da base aliada. Logo após Jucá “queimar a largada”, o Palácio do Planalto informou que Temer ainda definirá com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), a data da votação, como está mantida para esta quinta-feira a leitura do texto no plenário.

Aprenda a investir na bolsa

Na mesma linha, Maia afirmou que irá conversar com o presidente Temer ainda hoje para avaliar se colocará em votação a reforma: “estou esperando o presidente voltar para que eu possa entender se o governo tem os números necessários para votar a Previdência já na semana que vem”, afirmou.