Política

Anonymous vaza telefones de 77 senadores durante posse de Temer

Para a divulgação dos números, o grupo de hackers ressalta que "tempos bicudos" estão por vir, após o impeachment de Dilma Rousseff

SÃO PAULO – O grupo de hackers Anonymous vazou na quarta-feira (31), durante a posse de Michel Temer, telefones de 77 senadores. Ele faz a menção de que alguns números, no entanto, estão em nome de assessores de parlamentares. A informação foi divulgada ontem na página oficial do grupo no Facebook.  

O texto do Anonymous ressalta que “tempos bicudos” estão por vir, após o impeachment de Dilma Rousseff. Para exemplificar isso, ele cita 4 projetos de lei que devem ser votados em breve. São eles: PSL 559/2013 (que modifica a legislação sobre licitações e contratos públicos); PL 4.302/2016 (que propõe que cartórios estejam proibidos de reconhecer união estáveis poliafetivas – as formadas por mais de duas pessoas); PLS 654/15 (que define como estratégicas obras dos sistemas viário, hidroviário, ferroviário e aeroviário; portos e instalações portuárias; energia; telecomunicações e exploração de recursos naturais); PL 3729/04 (que busca criar um novo “sistema” de licenciamento ambiental). O texto cita também a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 65/12, em tramitação, que flexibiliza os critérios de licenciamento ambiental para a mineração.

O Anonymous faz ainda duras críticas ao Congresso, que diz estar “tomado por uma escória de vendilhões, hipócritas, uma verdadeira corja de bandidos, reacionários, posando de vestais; por uma imprensa canalha”. E complementa: “quando o assunto é corrupção não existe diferença entre esquerda e direita no Brasil. Se a Lava Jato ( ainda que com uma lista seletiva) não deixou isso claro para muita gente, nada mais deixará”. 

PUBLICIDADE