Oposição

Aliança para a prefeitura de Marta Suplicy em 2016 é ameaçada por racha, diz jornal

Presidente do Solidariedade diz que está saindo do "esquema" para viabilizar a candidatura da senadora ex-petista

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – “A gente está saindo fora desse esquema”, teria dito Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, presidente do Partido Solidariedade, segundo informações da Folha de S. Paulo. Ele é membro de uma possível aliança para apoiar Marta Suplicy à prefeitura de São Paulo em 2016. Paulinho lembrou que foi um dos primeiros a lançar, em público, a ideia de partidos de oposição ao PT apoiarem a senadora nas eleições. 

De acordo com a coluna Painel, da Folha, Paulinho agora pode apoiar o candidato Celso Russomanno, pré-candidato pelo PRB. Apesar disso, para integrantes de outros partidos, o presidente do Solidariedade está apenas pressionando para indicar o candidato a vice na chapa de Marta.  

Na última terça-feira (28), a ex-petista oficializou sua saída do partido com uma carta na qual afirma que o PT é reincidente em escândalos de corrupção. Horas depois do anúncio, o presidente do PSB, Carlos Siqueira, disse que Marta será candidata à Prefeitura de São Paulo pelo partido, que prepara uma fusão com o PPS.