Novo aliado

“A tendência é piorar ainda mais”, opina Feldman sobre tom agressivo dos debates

Porta-voz da Rede Sustentabilidade e coordenador da campanha de Marina afirmou que a ex-senadora e Aécio ainda não se encontraram e sinalizou que encontro e gravação de programa deve ocorrer nesta quinta-feira.

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O tom agressivo do debate entre os presidenciáveis realizado pela Rede Bandeirantes foi destacado por Walter Feldman, porta-voz da Rede Sustentabilidade, projeto de partido político criado por Marina Silva (PSB), que concorreu a presidência e ficou na terceira colocação.

Para o coordenador de campanha da ex-senadora, Dilma Rousseff (PT) se portou da maneira esperada e focou nas críticas contra seu adversário Aécio Neves (PSDB), esquecendo de apresentar mais propostas caso se consagre nas urnas e seja reeleita. “A tendência é piorar ainda mais”, opinou Feldman sobre tom agressivo dos debates. “Estamos chegando no momento dramático de decidir entre quem une e quem divide o país”, completou.

O ex-tucano destacou que enquanto a petista busca enumerar problemas que Aécio enfrentou em sua passagem pelo governo de Minas Gerais, o candidato do PSDB apresenta um sólido conjunto de denúncias contra a presidente que vem repercutindo na mídia.

Aprenda a investir na bolsa

Indagado sobre o encontro que teria acontecido entre Marina e Aécio no início da semana, Feldman negou que a reunião tenha existido e sinalizou que eles devem se encontrar apenas nesta quinta-feira.

“Eles não se encontraram como alguns jornais estão informando, a menos que tenha feito sem meu consentimento. Eles devem se encontrar nesta quinta-feira e gravar o programa de Aécio. Não devem ter outros encontros depois deste”, concluiu.