Em petrobras

À espera de forte volatilidade pós-balanço, analista recomenda operação com Petrobras que rende 100% em um dia

A indicação foi feita por Leonardo Dutra, da Rico Investimentos, no Visão Técnica da última sexta-feira

Leonardo Dutra
(Divulgação)

SÃO PAULO - Uma estratégia com opções recomendada pelo analista Leonardo Dutra, da Rico Investimentos, no "Visão Técnica" da última sexta-feira gerou ganhos de mais de 100% para quem a seguiu em apenas um dia.

A estratégia em questão visava aproveitar uma possível volatilidade - tanto para cima quanto para baixo - das ações da Petrobras no pregão pós-balanço. Não contrariando a projeção: os papéis PNs da estatal afundaram 7,75% na última terça-feira, após a empresa ter reportado números do 3° trimestre, que nem de longe animaram, principalmente por provisões inesperadas que achataram o lucro líquido e também pela nova perda de "market share" (leia a análise completa clicando aqui)

Acompanhe aqui as cotações dos contratos de opções mais negociados na bolsa

Enquanto isso, essa estratégia, conhecida como "straddle" chegou a dar ganhos de 102% para quem a seguiu no dia do Visão Técnica, que foi transmissão ao vivo nos minutos finais do pregão de sexta-feira. Naquele momento, o investidor poderia montar a operação a R$ 0,70. O analista recomendou a compra até os R$ 0,80 - caso o trader fosse abri-la somente na segunda-feira. Vale menção que na abertura da bolsa ainda foi possível seguir essa estratégia. 

A recomendação foi a seguinte: uma compra da "call" (opção de compra) PETRK36 e uma compra da "put" (opção de venda) PETRW36 - ambas com vencimento dia 21 de novembro e preço de exercício em R$ 16,00.

Black Friday InfoMoney: sua única chance de comprar nossos cursos com 50% de desconto

No ponto mais extremo do pregão de terça, o investidor conseguiu vender esses contratos a R$ 1,42, embolsando um lucro de 102%. O contrato PETRK36, que estava a R$ 0,39 na sexta, bateu R$ 1,40, enquanto PETRK36, que era cotado a R$ 0,31, foi a R$ 0,02.

Veja abaixo a parte do vídeo em que o analista fala sobre Petrobras: 
A partir do minuto 1:46

 

O que é mercado de opções?
A opção é um derivativo negociado no mercado financeiro. E como qualquer derivativo, seu preço "deriva" da oscilação do ativo ao qual ela se lastreia - no caso de uma opção de ação, o contrato varia de acordo com as oscilações desta ação na Bovespa. Quem compra uma opção está adquirindo o "direito" de comprar ou vender alguma ação a um preço previamente estabelecido (chamado "preço de exercício", ou "strike") até um vencimento estabelecido. Já quem vende a opção tem a obrigação de atender a exigência daquele que comprou o contrato.

Tomando como exemplo o caso da Petrobras citado na matéria: quem comprou a opção de venda PETRW36 pode escolher se quer exercer ou não seu direito de vender as ações PETR4 a R$ 15,00 até o dia 21 de novembro; já quem vendeu a opção de venda terá a obrigação de comprar estas ações caso o detentor da opção exerça seu direito.

Embora o mercado de opções seja muito utilizado para operações de "hedge" (proteção), o baixo custo para acessar este mercado - muitas opções chegam a custar R$ 0,01 por contrato - atrai muitos especuladores que buscam rentabilidades explosivas em um curto espaço de tempo. No entanto, é preciso ter ciência dos riscos embutidos nestes investimentos, já que o investidor corre o risco de perder 100% do capital investido caso a opção que ele comprou não torne-se financeiramente interessante para ser exercida até o vencimento dela - o que no jargão deste mercado é dito que a opção "virou pó".

O InfoMoney tem uma página educacional com tudo que você precisa saber sobre opções e sobre os riscos deste investimento. Clique aqui e confira.

Para acompanhar os calls do Leonardo Dutra, faça aqui seu cadastro gratuito na Rico Investimentos

 

Contato