Em petrobras

Dono de R$ 24 bilhões, Soros vende tudo que tinha da Petrobras e "abandona" Brasil

Durante o segundo semestre do ano passado, o investidor aumentou sua aposta sobre os papéis da petrolífera no auge da Operação Lava Jato

George Soros - Frankfurt
(Ralph Orlowski/Reuters)

SÃO PAULO - Dono de uma fortuna estimada em R$ 24 bilhões, o megainvestidor George Soros resolveu desfazer toda a posição que tinha sobre a Petrobras (PETR3; PETR4) e abandonar investimentos diretos no Brasil, informou sua gestora à SEC (Securities and Exchange Commission) - a agência reguladora do mercado de capitais americano. Conforme destacou a imprensa nacional, a decisão do bilionário foi novamente na direção contrária da de outros importantes players do mercado, que passaram a investir na estatal no começo do ano.

Durante o segundo semestre do ano passado, o investidor aumentou sua aposta sobre os papéis da Petrobras no auge da Operação Lava Jato, quando o mercado castigava as denúncias de corrupção e a apuração das perdas por eles gerados. Do segundo para o terceiro trimestre de 2014, a exposição de Soros à petrolífera dobrou para 5,1 milhões de ações. De lá para cá, o movimento inverteu até ser zerar ao final dos primeiros três meses deste ano, decisão que o tirou de um histórico rali das ações da estatal (veja quanto ele deixou de ganhar com a operação).

O bilionário também vendeu a participação que tinha sobre os papéis da Embraer (EMBR3) e TIM Brasil (TIMP3), levando embora todos os recursos antes aplicados por aqui. Na América Latina, Soros investe no Santander do México e na Telecom Argentina, enquanto, nos EUA, são os papéis de Kodak, Facebook e Yahoo! que atraem seu faro.

 

Contato