Em petmanguinhos

Ação da Pet Manguinhos tem nova disparada com abertura do setor e salta quase 500% no mês

Julho tem sido um mês de renascimento para os papéis de uma das poucas refinarias privadas do País

refinaria da Pet Manguinhos
(Tânia Rêgo/ABr)

SÃO PAULO - As ações da Pet Manguinhos (RPMG3), agora Refit, que subiram 360% no mês até a última segunda-feira (8), registraram mais uma sessão de disparada na sessão desta quarta (10). 

O papel RPMG3 fechou com ganhos de 27,29%, a R$ 10,82, nesta sessão após chegar a disparar 41,18% na máxima do pregão. No acumulado de julho, os ganhos são de 488%. 

Os ativos entraram algumas vezes no leilão durante o dia, com um volume muito acima da média das últimas sessões, totalizando cerca de R$ 6 milhões. 

Vale destacar que, na última sexta-feira (5), a companhia, uma das poucas refinarias privadas do País, se pronunciou sobre a forte alta de seus papéis desde o começo do mês atendendo a uma solicitação da B3. 

Os motivos para tamanho interesse dos investidores, nas palavras da Manguinhos, "devem estar relacionados ao momento de mudança na política governamental de produção e distribuição de combustível no País". 

Conforme apontou a companhia no comunicado, as transformações que estão sendo estudadas e, em breve, deverão ser impostas ao mercado de combustíveis brasileiro serão responsáveis por ampliar a concorrência para o setor de downstream e "propiciar a real abertura do mercado". 

Este movimento coincide com as indicações da Petrobras de venda de seus ativos.  A estatal já anunciou a venda de oito refinarias das suas 13 refinarias com o objetivo de arrecadar cerca de US$ 15 bilhões. Já foram anunciados os processos de venda de quatro refinarias, e as demais devem ter o detalhamento apresentado até o início de agosto. 

As vendas para o mercado privado devem reduzir a capacidade de refino da empresa em 50% e visam romper o monopólio da estatal sobre esse mercado. Também vão contribuir para maior alocação de capital em outras atividades, como a exploração e a produção de petróleo e gás em águas profundas. 

Invista nas melhores empresas da bolsa com taxa zero de corretagem: abra uma conta gratuita na Clear

A Manguinhos ressalta ainda que a revisão das normas reguladoras que representam barreiras aos investimentos está sendo analisada pelos principais órgãos governamentais.

"Nesse sentido, a Refit, como uma das poucas refinarias de petróleo privadas do país, assume o protagonismo em reafirmar a necessidade de alterações normativas para a real e necessária abertura do mercado de produção e distribuição no País, especialmente no que diz respeito às normas que impõem a tutela regulatória de fidelidade à bandeira e a impossibilidade de venda direta dos combustíveis das produtoras aos revendedores", afirmou no comunicado. 

Vale destacar contudo que, apesar da forte alta dos papéis, os investidores devem ficar bastante atento aos movimentos dos ativos, que possuem um perfil altamente especulativo e podem ter forte reação dependendo do noticiário, tanto em relação a notícias sobre a companhia quanto ao ambiente macro. Um dos exemplos é o fato de ela possuir uma dívida de cerca de R$ 2,5 bilhões com o Rio de Janeiro. 

 

Contato