Notícias Corporativas

OFERECIDO POR
Tecnologia

Startup inova na oferta de bolsas de mestrado e doutorado

Os contemplados recebem bolsas de até 100% nas universidades internacionais catalogadas pela plataforma.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Frequentar um curso superior pode ser um investimento mais acessível por meio de bolsas de estudo. No Brasil, uma iniciativa vem buscando democratizar o acesso à pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado). A startup Integralize, com unidades no Recife e em São Paulo, e que já atendeu mais de oito mil alunos, oferece bolsas de até 100% aos estudantes para cursos de mestrado e doutorado internacionais.

Além de atuar na busca por bolsas e na integralização, a startup dispõe de banco de dados com mais de mil livros digitais e mais de mil videoaulas. Antonio Cardim, diretor executivo da Integralize, resume o processo realizado pela startup: “A instituição criou uma plataforma digital de busca por bolsas de estudos em diversas universidades do mundo através de um programa de integralização de créditos educacionais. Dessa forma, é possível converter a pós-graduação (MBA, especialização etc.) em um curso de mestrado ou, ainda, o mestrado em doutorado internacional através de mais de cem universidades catalogadas pela plataforma”.

A busca da Integralize por universidades ocorre da seguinte maneira: o interessado efetua cadastro através do site, inserindo dados como artigos e vários outros. Caberá à Integralize oferecer o perfil a todas as universidades listadas na plataforma digital. “Caso contemplado, o estudante poderá cursar seu mestrado ou doutorado internacional com bolsa de até 100%”, afirma Cardim.

PUBLICIDADE

Os contemplados com bolsas via Integralize receberão acompanhamento e gerenciamento através de um ambiente virtual inovador que auxilia na confecção dos trabalhos (realizados por meio digital) e também facilita a orientação e supervisão de projetos.

Quando necessário, um painel de controle exclusivo também oferece, em seu editor de texto, a possibilidade de reduzir em até 80% o tempo de formatação dos trabalhos nas normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Assim, artigos, dissertações e teses podem ser totalmente modelados em um processo muito mais ágil que a formatação tradicional.

Apostando na EAD

Embora a Integralize também atue em atividades educacionais presenciais, a startup aposta forte na EAD (educação a distância) e grande parte de suas atividades envolve cursos de mestrado e doutorado a distância e o uso de plataformas digitais. “A opção por mestrados e doutorados a distância é uma tendência no Brasil, já que em dezembro de 2018 foi publicada a portaria Capes 275. Por meio dela, pela primeira vez na história, houve autorização para a criação desse tipo de mestrado e de doutorado no país”, afirma Antonio Batist, consultor em educação e em gestão.

No entanto, para ele, é necessário acompanhar os próximos desdobramentos em torno desse assunto, já que o Brasil está nos primeiros passos: “Até dezembro de 2018, havia apenas mestrado semipresencial no Brasil – que era classificado erroneamente por muitas pessoas como se fosse curso a distância”, esclarece Batist. “Na verdade, o próprio MEC alterou recentemente algumas regulamentações relativas à EAD, o que certamente trará mudanças a essa área. É importante observar como o setor educacional se comportará daqui para frente”, sugere o especialista.

O avanço da EAD no Brasil foi analisado pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). Segundo o órgão do MEC (Ministério da Educação), nos últimos dez anos, a educação a distância tem aumentado consideravelmente sua participação no ensino superior. Em 2006, representava apenas 4% das matrículas. Em 2016, a EAD já respondia por 18,6% do montante. Fatores como o valor dos cursos presenciais e até o oferecimento de vagas pela mesma entidade têm causado esse movimento, segundo informações do Censo EAD 2017.

PUBLICIDADE

Com os ganhos de flexibilidade de tempo obtidos pelos brasileiros através da educação a distância, a busca por mestrados e doutorados internacionais é vista como o próximo passo em um mercado cada vez mais competitivo. Isso pode envolver desde a própria preservação do emprego até a busca por salários melhores.

Nesse sentido, a opção por cursos internacionais pode ser um diferencial no currículo. Um dos motivos do destaque de cursos estrangeiros está nos rankings mundiais de universidades. Um exemplo é o estudo da revista inglesa Times Higher Education (THE), divulgado em 2018. Ele aponta que Estados Unidos, Europa e Ásia detêm a maioria das 100 melhores universidades do mundo. A Integralize está atenta a esses cenários, tanto no campo da educação a distância, quanto nos mestrados e doutorados internacionais. Resta saber como o mercado brasileiro reagirá.

Serviço: integralize.online

Website: https://www.integralize.online/