Ao vivo Petrobras: volatilidade das ações perto da mínima dá oportunidade para ganhar com balanço

Petrobras: volatilidade das ações perto da mínima dá oportunidade para ganhar com balanço

Notícias Corporativas

OFERECIDO POR

Sistema de ignição do veículo: qual o momento de trocar as velas?

Redução de desempenho ou dificuldade na hora da partida do automóvel podem ser sinais

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Redução de desempenho e eficiência do automóvel, ou até mesmo dificuldade na hora da partida pode indicar necessidade de troca da vela de ignição. É ela a responsável por conduzir a corrente elétrica gerada no transformador até a câmara de combustão, e, por meio de uma centelha entre seus eletrodos, iniciar a queima da mistura de ar e combustível. 

Existem vários fatores que podem influenciar na durabilidade das velas de ignição: filtros de ar e combustível sujo, motor funcionando em baixa rotação por muito tempo, motor fora de sincronismo, cabos de ignição desgastados ou com fugas de corrente, válvulas injetoras defeituosas, uso de lubrificantes incorretos, e, principalmente, a utilização de combustível de má qualidade que causa falha de combustão.

A recomendação é que velas de ignição sejam avaliadas por um profissional automotivo a cada revisão do veículo e que sejam trocadas de acordo com determinações do manual do fabricante. Durante a troca, é muito importante utilizar os procedimentos de trabalho específicos e as ferramentas adequadas. A Tramontina separou algumas dicas para fazer o procedimento correto:

PUBLICIDADE

Sempre consultar a tabela de aplicação do fabricante ou o catálogo da montadora para selecionar a vela adequada;

–  Com o motor frio, remover os cabos de ignição; 

Verificar a folga dos eletrodos antes de instalar a vela;

A inspeção e ajuste de velas de ignição é facilmente realizada com o auxílio do Calibre para vela de ignição da Tramontina PRO, sua faixa de trabalho permite utilizar a ferramenta em automóveis nacionais e importados. Produzida em chapa de aço especial, também possui graduação em milímetros e polegadas. 

Rosquear a vela manualmente até encostar no cabeçote;

Na hora do aperto final, é muito importante utilizar a ferramenta adequada e respeitar o torque de aperto para não danificar a vela ou o cabeçote do motor. É preciso consultar a tabela de torque do fabricante ou o catálogo da montadora: torque acima ou abaixo da especificação pode danificar a vela ou o motor. 

PUBLICIDADE

Website: http://www.tramontina.com.br