Notícias Corporativas

OFERECIDO POR

Fundação Tej Kohli se aproxima um pouco mais da regeneração do tecido da córnea para curar a cegueira

A tecnologia que está sendo desenvolvida visa preencher a lacuna entre o alto custo do tratamento para a cegueira corneana e a necessidade médica não atendida em comunidades pobres do mundo todo.A regeneração do tecido da córnea elimina potencialmente a necessidade de cirurgia e pode ser aplicada em um procedimento de baixo custo

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

A Fundação Tej Kohli deu mais um passo rumo a um tratamento não cirúrgico da cegueira corneana e agora se prepara para colaborar com pesquisadores de Montreal (Canadá) e do Moorfields Eye Hospital (Inglaterra) a fim de desenvolver a tecnologia patenteada, recentemente adquirida pela Fundação, de uma “massa de cola” biossintética injetável.

Este comunicado de imprensa inclui multimédia. Veja o comunicado completo aqui: https://www.businesswire.com/news/home/20200117005313/pt/

The pro-regeneration biosynthetic could eliminate the need for invasive corneal transplant surgery. (Photo: Business Wire)

The pro-regeneration biosynthetic could eliminate the need for invasive corneal transplant surgery. (Photo: Business Wire)

PUBLICIDADE

A solução biossintética é uma forma líquida que se fixa como um gelàtemperatura corporal e que pode ser modificada para atuar como uma cola de tecido. O material biossintético tem o potencial de selar as perfurações corneanas e causar a regeneração do tecido da córnea, o que eliminaria a necessidade de cirurgia de transplante de córnea e reduziria o risco de rejeição.

Como uma cavidade em um dente, a “massa” será aplicada após a remoção do tecido patológico e pode ser usada para preencher uma perfuração corneana e regenerar a córnea em pacientes que, de outra forma, precisariam de um transplante de córnea.

Entre janeiro de 2016 e novembro de 2019, o Instituto Tej Kohli Cornea em Hyderabad (Índia) – uma colaboração entre a Fundação Tej Kohli e o LV Prasad Eye Institute – coletou 38.255 córneas de doadores e completou 43.255 procedimentos cirúrgicos para pacientes que não teriam acesso ao tratamento. Uma grande proporção de cirurgias foram transplantes de córnea que restauram a visão usando a córnea do doador. Mas confiar na córnea de doadores tem muitas limitações.

A Índia, o país com a maior população com cegueira corneana do mundo, precisa de 100 mil córneas doadas anualmente, mas são adquiridas apenas 17 mil. Essa escassez de doadores, combinada com o alto custo de US$ 4 mil de uma cirurgia invasiva de transplante de córnea e os medicamentos necessários para evitar a rejeição do enxerto, criou uma necessidade médica não atendida em muitas comunidades pobres ao redor do mundo, onde a cegueira curável geralmente não é tratada.

A Fundação Tej Kohli tem um interesse de longa data em tecnologias que podem ser desenvolvidas em um tratamento escalável e acessível, que pode preencher a lacuna entre o alto custo do tratamento e a necessidade médica não atendida nas comunidades pobres. Para que uma solução seja viável em comunidades pobres, a Fundação acredita que deva custar menos de US$ 500.

A tecnologia biossintética foi desenvolvida como resultado de anos de pesquisa colaborativa entre os departamentos de oftalmologia em Montreal (Canadá), Hyderabad (Índia) e o Moorfields Eye Hospital e UCL Institute of Ophthalmology, ambos de Londres (Inglaterra). Pesquisas anteriores com implantes sólidos feitos de colágeno humano recombinante foram testadas com sucesso em pacientes do Instituto Tej Kohli Cornea em Hyderabad e em Odessa (Ucrânia). No entanto, esses implantes eram muito caros para produzir e exigiam uma sala de operações completa.

PUBLICIDADE

Por outro lado, a “massa de cola” biossintética pode ser administrada a partir de uma seringa por um oftalmologista em um procedimento de 30 minutos sem necessidade de uma sala de operações. Além disso, a dependência da regeneração do próprio tecido da córnea dos pacientes significa que a rejeição será baixa em comparação com o enxerto, removendo a necessidade a longo prazo de medicamentos imunossupressores caros. Estudos de laboratório em feridas corneanas com 100% de espessura já mostraram ser muito prometedores para o material biossintético, com estudos pré-clínicos em andamento.

O dr. Bruce Allan, consultor oftalmologista do Moorfields Eye Hospital, disse:

“A cegueira como consequência da perfuração corneana é comum, principalmente nos países em desenvolvimento onde frequentemente não há acesso ao transplante de córnea. Os novos enchimentos de cola que têm o potencial de selar a córnea e promover a regeneração natural do tecido não requerem infraestrutura cara e podem ser usados em qualquer lugar. Estamos muito empolgados por trabalhar com a Fundação Tej Kohli nisso”.

Wendy Kohli, cofundadora da Fundação Tej Kohli, afirmou:

“Nossa missão é eliminar a cegueira corneana desnecessária até 2035. Sabemos que as milhares de cirurgias de transplante de córnea que a Fundação financia todos os anos transformam muitas vidas, no entanto, é estatisticamente impossível eliminar a cegueira corneana dessa maneira. É por isso que, durante vários anos, também financiamos discretamente nosso programa de Pesquisa Aplicada para desenvolver um tratamento escalável e acessível para a cegueira corneana, adequado para as comunidades pobres e carentes, onde a cegueira corneana é mais difundida. É muito emocionante que nossa solução patenteada já esteja pronta para participar em ensaios clínicos”.

Sobre a cegueira corneana

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), entre 188 milhões e 217 milhões de pessoas no mundo todo apresentam deficiência visual grave leve a moderada e 36 milhões de pessoas são cegas. A cegueira corneana afeta 23 milhões de indivíduos. Atualmente, 12,7 milhões de pessoas aguardam uma cirurgia de transplante de córnea, das quais entre 6 e 7 milhões vivem na Índia.

A pobreza e a cegueira estão intimamente ligadas. 90% das pessoas afetadas por cegueira e deficiência visual grave vivem nos países mais pobres do mundo. Segundo o Conselho Internacional de Oftalmologia, os países de baixa renda têm menos de seis oftalmologistas por milhão de habitantes.

O impacto da cegueira relacionada com a pobreza atinge mais fortemente os mais pobres e aumenta sua pobreza. Os chefes de família não conseguem trabalhar. Os jovens são incapazes de frequentar a escola. No entanto, uma boa proporção da cegueira mundial, incluindo 75% da doença da córnea, é totalmente curável.

Sobre a Fundação Tej Kohli

Fundada em 2005, a Fundação Tej Kohli busca fazer intervenções que transformam vidas individuais. Ela é mais conhecida por sua missão global de acabar com a cegueira corneana no mundo inteiro. Desde 2015, a Fundação financiou o fornecimento de transplantes de córnea em comunidades carentes da Índia por meio do Instituto Tej Kohli Cornea; e, em 2019, a Fundação doou US$ 2 milhões ao Mass Eye and Ear em Boston (EUA), um hospital de ensino da Harvard Medical School, para apoiar o desenvolvimento de novas tecnologias para curar a cegueira.

http://www.tejkohlifoundation.com

FIM

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contato:

Para solicitar entrevistas, use os dados de contato abaixo:

Helen Tarbet / Simon Compton / Kim van Beeck / Hannah Ratcliff

(Buchanan Communications)

tejkohlifoundation@buchanan.uk.com

+44 207 466 5000

Fonte: BUSINESS WIRE