Notícias Corporativas

OFERECIDO POR
Tecnologia

Data centers no Nordeste surgem como alternativa para o mercado de cloud computing

Buscando mais agilidade de acesso a informações, empresas da região têm preferido contratar provedores de data center locais

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Em constante expansão, o mercado de infraestrutura de data center brasileiro vem atraindo cada vez mais empresas para o cloud computing. Um estudo realizado pela empresa de business intelligence americana MicroStrategy mostrou que 46% das empresas brasileiras pretende migrar toda a sua estrutura de TI para a nuvem.

E, para quem busca esse tipo de solução tecnológica, a latência – o tempo de resposta entre o servidor e a empresa – é muito importante. Quanto mais curta for a distância física entre as estruturas, mais curto é o tempo de resposta. Por isso, empresas com sede no Nordeste do país costumam enfrentar problemas com data centers localizados em outras regiões.

A rede de concessionárias e serviços automotivos, Grupo Parvi, vivenciou esse desafio. Com sede em Recife, a empresa possuía sua infraestrutura de cloud computing hospedada na região sudeste. Os mais de 2 mil quilômetros de distância eram um grande obstáculo para otimizar o tempo de resposta (latência) das atividades.

PUBLICIDADE

No mercado desde 1980, sendo hoje um dos maiores grupos automotivos do país, com mais de 70 pontos de venda em 11 estados, o Grupo Parvi precisava de uma alternativa para otimizar suas operações. Pensando nisso, a equipe de Tecnologia da Informação do Grupo estudou formas de migrar seus ativos de TI para um player mais próximo e escolheu um provedor de data center em João Pessoa, na Paraíba. “Nós procuramos vários parceiros no país, então conhecemos a HostDime Brasil e ficamos encantados. Além de toda a tecnologia e infraestrutura, a baixíssima latência foi o ponto principal na nossa escolha pelo data center”, comenta Daniel Albuquerque, Diretor de TI do Grupo Parvi.

Segundo o Gerente de TI, Álvaro Córdova, a agilidade na operação foi um dos grandes benefícios com a migração. “Antes, nosso processo de vendas de peças durava, em média, de 5 a 10 minutos, hoje é de até 3 minutos. Os colaboradores elogiam o desempenho e a velocidade que ganhamos ao utilizarmos nossos sistemas”, comenta Álvaro.

Além da agilidade proporcionada ao cliente final do Grupo, a rapidez de operação também é um fator decisivo para o crescimento dos negócios da empresa. “Rapidez é o ponto chave para que se arranque na frente dos concorrentes. Em um mercado tão volátil, ter tempo para estudar soluções é o grande obstáculo a ser vencido”, esclarece Rivaldo Santos, Gerente de Sistemas do Grupo.

Filipe Mendes, CEO da HostDime Brasil, explica por que a empresa consegue oferecer um tempo de resposta diferenciado para os clientes. “A Paraíba tem uma posição estratégica no Nordeste, pois praticamente corta a região ao meio. Com isso, podemos entregar uma latência de até 10ms para qualquer estado nordestino, o que é uma grande vantagem competitiva”.

Com o desenvolvimento de cada vez mais soluções e aplicações que dependem da nuvem, o mercado brasileiro de infraestrutura de data center ainda tem muito espaço para crescer. “Por ser uma das maiores economias do mundo, o Brasil oferece muito potencial para o segmento. A partir da ampliação da infraestrutura de conectividade, o mercado terá uma terra fértil para crescimento”, finaliza Mendes.

Saiba mais sobre a parceria entre o Grupo Parvi e a HostDime em: http://dime.at/parvi

PUBLICIDADE

Website: https://www.hostdime.com/