Notícias Corporativas

Oferecido por

Gravidez: os principais cuidados com a pele e beleza

Beleza na gravidez é algo desejado por muitas mulheres. Quando esse é o assunto, a maior dúvida é se procedimentos estéticos podem ser realizados quando a mulher está gestante. Para a alegria de muitas, existem sim alguns procedimentos estéticos autorizados durante a gravidez.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Durante a gestação, o corpo da mulher passa por mudanças graduais que vão ocorrendo durante os nove meses, assim dentre as alterações mais frequentes estão a modificações na pigmentação, na fisiologia vascular, nos cabelos, unhas e pele. Sendo recorrente o aparecimento de varizes e edemas, mesmo com contraindicações as grávidas podem sim realizar alguns procedimentos estéticos.

A Drenagem linfática é um tratamento estético bastante utilizado e indicado para as gestantes, por ser um tipo de massagem leve e suave. Auxilia na redução da retenção de líquido no corpo e diminui os inchaços típicos dessa fase, ajudando, na redução de possíveis celulites. A acupuntura estética também é amplamente utilizada, havendo: a facial, que diminui edemas e rugas de expressão atuando no rejuvenescimento de tecidos; a corporal que auxilia na diminuição da retenção de líquidos.

A terapia de pedras quentes é realizada com pedras de origem vulcânica que após serem banhadas em óleos aromáticos, entram em contato direto com a pele. Sendo uma aplicação conjunta da massoterapia e termoterapia, havendo uma variação de temperatura, esse tipo de massagem auxilia na intensificação da resposta fisiológica do corpo. Esse tipo de terapia proporciona o relaxamento e alívios de dores musculares. O banho de ofurô drenante é feito em uma temperatura ideal para a gestante contendo oligoselementos (um fitoterápico com ervas e ativos), que ajudam a desintoxicação e drenagem, e é muito indicado.

A terapia capilar também é amplamente indicada, pois alguns tratamentos capilares não são indicados durante o período gestacional por conta do uso de produto químico. Entretanto, a terapia capilar utiliza produtos como: argila, óleos essenciais e tratamento para o fio e do couro cabeludo, além de atuar com sucesso na queda de cabelo suave. O Peeling de cristal pode ser utilizado, sendo realizado por um aparelho que possibilita uma abrasão leve à moderada para a retirada de tecido morto, onde a gestante irá poder retomar as atividades normalmente após a realização do procedimento. Ajudando a combater as estrias, típicas do pós-parto. A limpeza de pele é essencial durante essa fase delicada, pois a maioria das gestantes possuem um aumento da oleosidade da pele e surgimento de acne, principalmente no primeiro trimestre, sendo um procedimento que não apresenta contraindicações a não ser se o profissional for utilizar algum tipo de ácido.

 

PROCEDIMENTOS QUE DEVEM SER EVITADOS

Durante esse período que a mulher está passando por mudanças recorrentes, é essencial ter o acompanhamento profissional correto para que se realize os procedimentos estéticos certos que estejam de acordo com o que a gestante apresente.

Há procedimentos que são contraindicados para gestantes, tais como: drenagem linfática mecânica ou endermologia, como o vacum laser,  que são realizadas com auxílio de aparelho e é indicada apenas no período de pós-parto já que não se tem controle da pressão exercida sobre o corpo da mulher. Sendo sucções fortes e que deixam os vasos frágeis, por conta do aumento de volume sanguíneo e alterações hormonais aumentando o risco de varizes na gestação. A estimulação russa é outro procedimento que é realizado por meio de um aparelho que emite impulsos elétricos aos músculos e trata a temida flacidez, é contraindicado para gestantes, pois os estímulos podem causar contração uterina involuntária e antecipar o parto.

As terapias intradérmicas são executadas a partir de injeções de substâncias para combater gorduras localizadas e celulites, não devem ser utilizadas no pós-parto e nem durante a amamentação. O Peeling químico é contraindicado, já que faz uso de ácidos havendo orientação para a gestante não fazer uso pelo menos até o terceiro mês de gestação, porque pode afetar o desenvolvimento fetal e ocasionar disfunções futuras ao bebê.

Website: http://www.hsmed.com.br

PUBLICIDADE