Oportunidade em franquias de lavanderia e conserto de roupa atraem investidores

Mudança no hábito de consumo dos segmentos leva ao crescimento e busca de novos franqueados em todo Brasil

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Publicidade

A Acerte Franchising – detentora das marcas Quality Lavanderia, Prima Clean Lavanderia e da rede de lojas de conserto e customização de roupas Linha e Bainha – espera comercializar mais 37 unidades até o fim deste ano. “O momento econômico é crítico para muitos, mas nós estamos em segmentos com crescimento de consumo. E exatamente por conta desta mudança de hábito do consumidor, que os primeiros meses do ano foram muito positivos. Na Quality Lavanderia, houve um aumento no faturamento da rede de 9,8%, Prima Clean Lavanderia de 17,4% e na Linha e Bainha de 24,3%”, comenta a sócia-diretora do grupo, Naiara Corrêa.

Uma das oportunidades que o grupo oferece aos investidores é a microfranquia Linha e Bainha, que exige investimento inicial a partir de R$ 59 mil. O montante inclui taxa de franquia, maquinários e instalações. Para que a loja seja montada, o imóvel precisa ter área mínima de 30 metros quadrados. A rentabilidade é de 30% e o retorno acontece em um prazo de 24 a 36 meses. O segmento ganhou novo fôlego impulsionado pela mudança de comportamento do consumidor que, com a alta da inflação e situação de restrição econômica do país, prefere modificar as roupas que possui ao invés de adquirir peças novas.

Quando o assunto é lavanderia, o investidor pode contar com a experiente marca Quality Lavanderia, que completa 20 anos e é a única do setor reconhecida 10 vezes com o prêmio Selo de Excelência da ABF. A rede possui mais de 120 lojas no Brasil e 66 no exterior. O empresário pode optar por uma franquia de lavanderia moderna, com serviços de limpeza a seco e à água, que inclui ainda o serviço self-service, permitindo ao cliente realizar a limpeza de suas roupas por cesto. Em 70m² já é possível montar uma loja, que requer investimento inicial a partir de R$ 270 mil, incluindo maquinário, instalações e taxa de franquia A rentabilidade pode chegar a 20% e a previsão para retorno de investimento é de 36 a 48 meses.

Continua depois da publicidade

Outro modelo do grupo é a franquia da Prima Clean Lavanderia, com investimento é a partir de R$198 mil, incluso maquinário, instalações e taxa de franquia. Trata-se de uma lavanderia self-service adaptada ao mercado do Brasil, que oferece aos seus clientes a possibilidade deles mesmos executarem o serviço ou deixarem para que os atendentes da lavanderia o façam. Neste modelo, as lojas devem ter área mínima de 40m² e são necessários apenas dois funcionários. A rentabilidade pode chegar em 25% e o prazo para retorno de 36 a 48 meses. A rede conta com 45 unidades.

Os principais focos do grupo neste ano são as capitais das regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte do País, onde a rede por enquanto não está presente. Conforme gerente de Expansão, Lucia Barreto, há oportunidades para investidores interessados em Boa Vista, Porto Velho, Belém, Manaus, João Pessoa, Fortaleza, Aracajú, Recife, Campo Grande, Cuiabá, Brasília e Goiânia. “O grupo identifica boas oportunidades nessas regiões, menos exploradas pelo franchising se comparado ao Sudeste e Sul do País”, avalia.

O ritmo de aberturas de unidades do grupo se mantém acelerado. “Vamos abrir 22 unidades em 2016, comercializadas no último período e destas oito já foram inauguradas no interior de São Paulo, Amapá, Bahia, Maranhão e Pernambuco”, complementa Lúcia.

A sócia-diretora do grupo, Naiara Corrêa, atribui a alta do setor às mudanças no comportamento do consumidor, que recorre mais aos serviços de lavanderia e reparo em épocas de crise. “Se puser a conta na ponta do lápis, lavar roupas na lavanderia se mostra mais vantajoso que manter a empregada ou diarista para executar o serviço. A diarista custa em média R$ 100 por semana ou R$ 400 por mês, mais custos de energia e água. Com esse valor, é possível lavar a roupa de uma família de quatro pessoas na lavanderia”, explica. Além disso, com o orçamento familiar cada vez mais atingido pela alta da inflação, as famílias buscam alternativas e recorrem a serviços como consertos e transformações de suas roupas, com o objetivo de reaproveitar o que já possui. “Hoje é “cool” e descolado quem é sustentável e reaproveita ao máximo suas roupas e outros bens”, complementa.

Website: http://www.afranquia.com.br/

Tópicos relacionados