Green Digital amplia atuação no Brasil e exterior

Com apenas seis meses, programa de microfranquias da agência de marketing digital curitibana supera metas

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Publicidade

A Green Digital, agência especializada em marketing digital, que abriu no último ano um escritório em Miami (EUA), acaba de inaugurar novas unidades de negócios no Brasil (Minas Gerais, Paraná e São Paulo) e no exterior (Angola, Colômbia e Luanda). A expansão se deu a partir de um sistema de microfranquias, que faz parte da estratégia traçada para o ano de 2016. A expectativa é que mais parcerias sejam firmadas nos próximos meses.

De acordo com o CEO da Green, Ney Queiroz, a ideia de expansão surgiu para driblar a crise, mas também vai ao encontro das necessidades do mercado. “Várias pesquisas apontam o uso cada vez maior dos canais digitais por parte das pessoas e consumidores. Isso faz com que as empresas precisem estar cada vez mais presentes no ambiente digital”, argumenta.

Para Queiroz, o sistema de franquias, além de alavancar mais contratos, permite o atendimento presencial ao cliente. O papel do franqueado é o de apresentar a empresa, tirar as dúvidas e encaminhar as demandas para que nossa equipe faça a produção do conteúdo e das campanhas. Ele complementa: “apesar de o nosso negócio ser digital e muitas negociações serem fechadas online, nada substitui a presença de um profissional na mesa de reuniões do cliente”.

Continua depois da publicidade

NOVAS OPORTUNIDADES

Em São Paulo, o contrato de microfranquia foi assinado há pouco mais de um mês com Marco Aymoré, que trabalhou por 24 anos como atendimento em agências de propaganda. “O que me motivou a adquirir uma franquia da Green foi a oportunidade de ter um negócio num mercado de rápida expansão, onde cada vez as mais as empresas estão canalizando suas verbas para o meio digital. Outro fator foi o modelo de negócio proposto, com foco nas pequenas e médias empresas, um segmento cujos empreendedores já entenderam a necessidade de terem o meio digital como propulsores de seus negócios. É em cima dessa necessidade que pretendemos desenvolver nosso trabalho em São Paulo”, explica Aymoré.

Já Garon Piceli vai comandar a expansão dos trabalhos da agência na região oeste do Paraná, a partir de Foz do Iguaçu. “Esse é um negócio em amplo crescimento. Adquirir a franquia para a região é estar em um mercado sólido e que tem muito a se desenvolver. A Green traz experiência na bagagem e profissionais sérios e comprometidos, que fazem de tudo para alavancar as vendas dos clientes. O que é ponto-chave do marketing para esse nicho de atuação”, avalia o executivo, que já atua há muitos anos com produção de conteúdo para os meios digitais.

O empresário mineiro João Angelo da Silva Junior conheceu o modelo de microfranquia da Green Digital e enxergou um “atalho” para os seus negócios. O contrato foi assinado em dezembro de 2015 e a agência já conquistou mais de dez clientes em Minas Gerais. “Como a Green oferece uma boa taxa de retorno por venda realizada, já recuperei o valor investido inicialmente”, comemora. Ele também comenta que as previsões são boas para a franquia, uma vez que a região de Uberlândia possui muitas demandas para o mercado de marketing digital.

Essa tendência também é sentida em países como Angola, Colômbia e Luanda, onde a Green Digital abriu escritórios esse ano, também por meio de microfranquias. “A nossa expansão está mais rápida que a projetada, mostrando que estamos no caminho certo. Encontramos excelentes parceiros locais e a expectativa é continuar aumentando a nossa rede e oferecendo bons serviços de comunicação para os empresários do Brasil e exterior”, projeta Ney Queiroz.

Para mais informações sobre as microfranquias, acesse www.greendigital.com.br.

Tópicos relacionados