Como e aonde contratar um seguro para bicicleta

Qual seguro para bicicleta o ciclista deve procurar? Além disso, quais são os requisitos e como é o processo para contratar um seguro para bicicleta?

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Publicidade

Com um número cada vez maior de bicicletas nas ruas, estradas e trilhas, não é surpresa que os assaltos e furtos de bicicleta estejam crescendo. Este crescimento não se dá apenas no aumento do número de ciclistas, mas também nos valores que são investidos nestas máquinas hoje em dia. Esta relação de exposição versus risco faz aumentar exponencialmente a procura por um bom seguro para bicicleta no Brasil.

Entretanto, com a oferta de seguros para bicicleta com diferentes opções de coberturas e preços, qual deles o ciclista deve procurar? Além disso, quais são os requisitos e como é o processo para contratar um seguro para bicicleta?

O que procurar em um seguro para bicicleta

Continua depois da publicidade

Todo seguro deve conter algumas proteções básicas, como a proteção contra o assalto (ou roubo) e a proteção contra furto qualificado. É sempre importante lembrar que o furto simples não é coberto por nenhum seguro. Para compreender melhor a diferença entre esses tipos de crime, recomendo a leitura desse texto, que fala exclusivamente disso.

Vale a pena optar sempre por um seguro que cubra furtos na rua, enquanto pedala e não apenas na sua residência. Existem seguros no mercado que estão associados ao seguro residencial, mas você precisa se certificar de que a proteção se estenda para os riscos enquanto pedala. Afinal, nós sabemos que sua bike corre muito mais risco fora do que dentro de sua residência.

Por exemplo, se você deixar sua bike presa em um bicicletário e alguém arrombar o cadeado e levá-la, você quer que o seguro cubra, certo? O mesmo para um assalto enquanto estiver em uma trilha, ou em um acidente durante o transporte, seja aéreo ou terrestre.

Outra proteção disponível no mercado é a cobertura contra danos causados à bike, tanto durante o transporte quanto pedalando. Muita atenção a esse ponto, pois a maioria dos seguros para bicicleta não oferecem cobertura contra danos acidentais durante o pedal. Se isto for importante para você, considere pagar entre 10 a 15% a mais do que uma proteção básica.

O valor do seguro é importante para você, correto? Fique ligado nas opções de parcelamento, uma vez que os juros embutidos nas parcelas podem equiparar os valores entre os seguros com coberturas básicas e os mais completos.

Se você participa de competições nacionais – como amador ou profissional, vale a pena investir em um seguro que te dê cobertura durante competições e eventos esportivos, pois isso trará tranquilidade para focar no seu desempenho. Esse tipo de cobertura está disponível em alguns seguros do mercado.

Existe no mercado uma cobertura para danos a terceiros. Caso esteja pedalando e colidir com um veículo por culpa sua, o seguro ajuda nos custos de reparo do veículo. Ou mesmo se porventura vier a atropelar e machucar alguém, você poderá contar com a proteção de responsabilidade civil. Ninguém quer que esse tipo de acidente aconteça, mas infelizmente estamos sujeitos a imprevistos, e é melhor se prevenir e não arriscar.

Enfim, diferentes seguros existem para atender necessidades distintas. Lembre-se de que um número maior de coberturas significa mais proteção e uma experiência de pedalar mais tranquilo, com menos preocupações.

Já escolhi o seguro que vai me oferecer a melhor proteção. E agora?

Agora você precisa provar que a bicicleta que você quer segurar realmente é sua, e qual seu valor de mercado.

A maneira mais simples de comprovar a posse e o valor da bike é através da Nota Fiscal. Esse documento mostra para a seguradora quando a bicicleta foi comprada, qual foi o valor pago e quem é o proprietário. Isso torna o processo de contratar um seguro para bicicleta bem mais simples. Muitas pessoas compram bicicletas de terceiros e sequer solicitam ao vendedor o documento de compra e isto costuma dificultar o processo de contratação do seguro da bicicleta mas, a depender da sua opção de seguro, não a inviabiliza.

Outro fator que requer atenção são os casos de ciclistas que montam suas bikes com peças de várias origens diferentes, e isso torna difícil ter a nota fiscal de seus componentes. A boa notícia é que esse documento não é obrigatório para contratar um seguro para bicicleta em alguns seguros.

O processo para quem não possui nota fiscal é fazer uma vistoria da bicicleta em bike shops credenciadas junto à seguradora de escolha. Essa vistoria custará entre 50 e 70 reais, onde será aferido o valor real de mercado da sua bicicleta, através de um laudo emitido pela bike shop. Esse laudo é enviado à seguradora, e irá substituir o documento fiscal.

E tendo este documento, como é o processo de contratar um seguro para bicicleta?

Felizmente o processo pode ser feito 100% online. Você vai precisar mandar fotos da sua bike, e uma foto do laudo ou nota fiscal. Vai precisar fazer um pequeno cadastro com seus dados pessoais, e alguns dados sobre a bicicleta.

Você envia tudo isso, e a seguradora terá até 7 dias para te enviar uma resposta, verificando a veracidade de todos os dados, aprovando seu seguro caso esteja tudo ok.

Outra boa notícia é que você só precisará fazer qualquer pagamento após esta aprovação ocorrer. Só então você é direcionado para efetuar o pagamento. A partir do pagamento do seguro, a sua bicicleta já está segurada. Se quiser saber mais sobre como contratar o melhor seguro para bicicleta, aqui está um link para um tutorial do processo de contratação de um seguro.

Depois de contratar, como eu devo reagir em caso de sinistro?

Já tenho o seguro para bicicleta, como devo reagir em caso de assalto da minha bike ou outro tipo de sinistro? O primeiro passo é sempre fazer o boletim de ocorrência. Ele é a prova definitiva do sinistro, que vai ser muito útil para a seguradora proceder com os trâmites para o ressarcimento.

Após ter o B.O em mãos, você deve fazer contato imediato com a sua seguradora. Toda seguradora tem uma central de sinistros, que está 24 horas por dia disponível para atender os clientes que estão passando por um imprevisto. Eles poderão dar orientação sobre como agir em qualquer um dos casos envolvendo as coberturas contratadas.

Um conselho: jamais faça o seguro para sua bicicleta através de uma corretora não especializada. Acredite, você poderá precisar da interface da sua corretora para acompanhar e agilizar o processo de liquidação do sinistro (termo usado para tratamento até o pagamento da indenização).

Contratar um seguro para bicicleta é uma das melhores formas, se não a melhor, de pedalar tranquilo e estar protegido contra imprevistos e prejuízos. Se quiser saber mais sobre seguro de bicicleta e entender mais sobre coberturas e proteções, leia mais sobre o assunto aqui.
Website: http://www.veloseguro.com/

Tópicos relacionados